Tag

Versailles

EUROPA, FRANÇA, Versailles

Petit Trianon – Versailles

Não tem como falar no Petit Trianon sem vir imediatamente na memória a figura de Maria Antônia Josefa Johanna Von Habsburg-Lothringen, mais conhecida apenas como Maria Antonieta. Ícone da sua época é vista de várias maneiras diferentes, seja positiva ou negativa, arrogante, insensata, admirada, mártir, fútil ou ingênua.

petit-trianon-versailles

O fato é que soube viver a sua maneira em um espaço longe da corte (apenas uns 2 km, mas deveria ser uma boa distância para época). E que espaço único. Fácil de chegar, pequeno para visitar e lindo de se ver.

Petit Trianon – Versailles

A História do Petit Trianon

No século XVIII, os domínios de Versailles tiveram mais uma obra encomendada por Luis XV, no antigo Jardim Botânico foi construído o Petit Trianon para Madame de Pompadour.               

petit-trianon

Porém, ela faleceu em 1764 e a obra só foi concluída em 1768. Já a nova favorita do Rei, Madame du Barry foi quem participou da inauguração e usufruiu até 1774, quando Luis XV faleceu e então ela teve que se retirar do Palácio. O então novo Rei Luis XVI o deu de presente para sua esposa: Maria Antonieta. 

O Petit Trianon foi criado em estilo grego pelo arquiteto Ange-Jaques Gabriel, o mesmo que fez a Praça da Concorde e a Escola Militar em Paris. Construído em três pisos com planta de forma quadrada, totalmente dedicado as flores, possui amplos ambientes como: recepção, apartamentos da Rainhae do Rei, apartamentos dos convidados,  mezanino, sótão, além de jardim francês e inglês que foram projetados por Le Nôtre. Infelizmente nem todos ambientes estavam abertos para visitação. 

petit-trianon-jardim-exterior

Passou por restaurações na Monarquia de Julho pela Rainha Marie-Louise e no Segundo Império pela imperatriz Eugénia de Montijo. Somente em 2006 o “Domínio de Versailles” incluiu o Petit Trianon e a Aldeia e assim foram abertos para visitação. Passou por nova restauração em 2008 pelo Ministério da Cultura e da Comunicação.

Tem-se até hoje a magia e a história lembrada quando Maria Antonieta ganha este espaço para ser seu retiro particular aonde só residiam mulheres e os demais só entravam após serem convidados por ela, inclusive o Rei. Assim, dizia que tinha uma vida simples, longe da corte e podia expor sua liberdade de vida pessoal na época contrariando o protocolo da Corte. No filme Maria Antonieta de Sofia Coppola essa parte da vida da Rainha é bem retratada, sendo a mais tranquila de seu reinado.

petit-trianon-jardins

Apenas após a Revolução os mais próximos de Napoleão como sua irmã Pauline de Bonaparte, a Imperatriz Marie-Louise, a duquesa de Orleães e a Imperatriz Eugénia de Montijo esposa de Napoleão III, residiram ali.                   

Visita no Petit Trianon 

Entrei pela frente do Petit Trianon que logo após a parte de apresentação do ticket, me deparei com este jardim interno. 

petit-trianon-jardim-interior

Sala dos Guardas

Essa sala já foi uma Biblioteca de botânica e depois se tornou a Sala dos Guardas.  Com a reforma de 2008, tornou-se uma das entradas do Trianon. Nela estão expostas grandes pinturas e o carrinho do filho mais velho de Maria Antonieta, o Delfim da França.

petit-trianon-berco

A Escada de Honra

Já no hall de entrada há uma escadaria feita de ferro forjado em dourado onde percebe-se detalhes como a Flor de Lis, símbolo da monarquia francesa e as iniciais “MA”, que substituiriam Luis XV.

petit-trianon-interior

Cozinha

A cozinha do Petit Trianon é bem rústica, mais escura do que os demais cômodos. Este ambiente que se chega por uma galeria, a partir de 1770 tornou-se o local apenas para esquentar a comida que vinha pronta de outra parte do Domínio, para amenizar o barulho e o cheiro na cozinha, já que o local é modestamente pequeno.

petit-trianon-cozinha

Sala de bilhar

Este ambiente já foi a piscina de Luis XV, mas nas remodelações de Maria Antonieta em 1784 foi transformado em uma sala de bilhar com uma enorme mesa e decorado com pinturas e busto sobre a lareira. 

Sala das louças

Um pequeno espaço com armários onde estão expostas algumas louças utilizadas que sobraram da época de sua residência ali, bem como porcelanas finas e talheres.

No primeiro andar:

Grande Sala de Jantar

Esta é a entrada para Grande Sala de Jantar. Também decorada com o tema natureza e um grande espelho com ramos de videira. O primeiro jantar de Luis XV foi em setembro de 1769 e o último jantar de Maria Antonieta com o Rei neste local foi em 24 de julho de 1788.

versailles-trianons

Salão de Jogos

Maria Antonieta encontrava-se com seus amigos nesta sala para ouvir música e jogar. A harpa foi criada por Naderman, famoso harpista e compositor francês.

petit-trianon-sala-interior

petit-trianon-sala-intima

Boudoir / Gabinete dos Espelhos Movediços

Em 1776 o engenheiro Jean-Tobie Mercklein com um engenhoso mecanismo fez para Maria Antonieta no local de uma escadaria espelhos que podiam ser movidos para cima ou para baixo, dando ao ambiente um espaço totalmente diferente e privado, cobrindo as janelas e usando-as como espelhos. Assim, ela tinha sua privacidade e podia acessar seus jardins independente de contatos com os demais.

petit-trianon-sala

Quarto da Rainha

O desejo de porto seguro na visão bucólica de Maria Antonieta se dá nesta parte do domínio e fica evidente através de seu pequeno quarto pessoal. Como toda a decoração, segue com detalhes de flores e plantas. O marceneiro Georges Jacob elaborou o ambiente com cama, mesa, poltronas, cadeiras, banquinhos, lareira e um assento sanitário, além da tapeçaria. Dos móveis vendidos do Petit Trianon a cama original nunca foi encontrada.

petit-trianon-quarto

No século XIX, o quarto é ocupado por Pauline Borghese, irmã de Napoleão e depois por Marie-Louise.

O Banheiro

A casa de banho não estava aberta a visitação, apenas a pequena antecâmara ou gabinete sanitário.

petit-trianon-banheiro

Devido ao horário não visitei a Aldeia e demais dependências, mas tenho certeza que retornarei um dia.

No fundo, o Templo do Amor, que podia ser visto dos aposento de Maria Antonieta. O Templo foi erguido por Richard Mique em 1778 em estilo neoclássico todo feito em mármore.

petit-trianon-templo-do-amor

Como visitar o Petit Trianon

A melhor forma de conhecer Versailles é passar um dia todo lá, assim dá para visitar também o Grande Palácio, os imensos Jardins, o Grand Trianon e a Fazenda de Maria Antonieta. Para chegar ao Petit Trianon é possível ir caminhando (lembrando que são quase 2 km, uma boa caminhada), pagar para de ir em um carro elétrico ou um trenzinho, ou ainda alugar uma bicicleta. Essa foi a minha opção, como o clima estava agradável passear de bicicleta pelos jardins é uma experiência imperdível.

O aluguel da bicicleta custa 7 euros por uma hora, depois vai acrescendo o valor, lembrando que deve ser devolvida no mesmo local.

Link de como chegar ao Grand Trianon:

No mesmo site é possível ver vários mapas para se ter noção dos locais e direções como lanchonetes, restaurantes, banheiros além dos pontos a serem visitados em todo o domínio. http://bienvenue.chateauversailles.fr/es/palacios-de-trianon-y-dominio-de-maria-antonieta/bienvenido .

Informações Úteis:

Horários:

De 1 de Abril a 31 de Outubro (Alta temporada): 12h às 18:30h

De 1 de Novembro a 31 de Março (Baixa temporada): 12h às 17:30h

Valor:

Passaporte: Acesso ao Palácio, ao Grand Trianon e aos Domínios de Maria Antonieta que inclui o Petit Trianon e a Fazenda: 25.00 euros.

Entrada Trianons e Domínios de Maria Antonieta: Acessos ao Grand Trianon e jardins, Petit Trianon e Aldeia de Maria Antonieta: 10 euros.

Site Oficial: www.chateauversailles.fr

Reserve seu Hotel na França aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidade francesas .

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

 

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Grand Trianon – Versailles
19 de julho de 2016
Palácio de Versailles – França
11 de julho de 2016
Casa Loma – Toronto
3 de fevereiro de 2015
EUROPA, FRANÇA, Versailles

Grand Trianon – Versailles

Se você for visitar Versailles não deixe de conhecer mais dos Domínios do Château como o Grand Trianon. Eleito um dos lugares mais charmosos após o Grande Palácio era um local privado para o Rei e hoje tranquilo de se visitar e se encantar.

grand-trianon-versailles

O passeio pelas outras dependências de Versailles e pelos seus Jardins são indispensáveis, então vale a pena reservar um dia todo para conhecer esses símbolos de nobreza e exuberância da monarquia francesa (Leia o post sobre o Palácio aqui).

Como o dia estava lindo e eu tinha tempo, e até mesmo pelo valor ser bem mais acessível, optei por ir até o Grand Trianon de bicicleta.

bicicletas-versailles

Foi algo inusitado andar de bicicleta com meu marido, quem me conhece sabe que faziam apenas uns 22 anos que eu não pedalava, mas com aquela paisagem (isso que as flores ainda não estavam abertas) a minha alegria era contagiante. Me senti parte de tudo aquilo.

jardins-versailles

OBS: o aluguel da bicicleta custa 7 euros por uma hora, depois vai acrescendo o valor, lembrando que deve ser devolvida no mesmo local.

Grand Trianon – Versailles

A História do Grand Trianon

A história conta que Luis XIV queria ter um local onde pudesse refugiar-se da corte e viver seu romance com a Madame de Montespan com tranquilidade e em 1670 contratou Louis Le Vau para construção de um “palácio” nos domínios de Versailles. Surge o Trianon de Porcelaine, porém, sendo muito frágil, não resistiu às intempéries.

Em 1687, o arquiteto do Rei Jules Hardouin-Mansat foi incumbido da missão de refazer o projeto. No verão de 1688 foi inaugurado o Grand Trianon, hoje Patrimônio Histórico da UNESCO.

Jules foi muito detalhista, sendo sempre acompanhado pelo Rei. Ele se baseou na arquitetura italiana com cores rosas e o mármore vermelho de Languedoque (região do Sul da França) predominando nos desenhos geométricos.  

grand-trianon

Os primeiros jardins foram feitos pelo jardineiro Michel II Le Boutex e eram composto por muitos vasos, pois assim poderiam ser mudados de acordo com o desejo do Rei. Ainda hoje são usado os vasos, mas agora as plantas são mudadas conforme as estações do ano.

Maria Antonieta no Grand Trianon

Maria Antonieta até celebrava algumas ocasiões no Grand Trianon, mas preferia o Petit Trianon, presente que recebeu de Luis XVI. 

detalhes-grand-trianonDetalhes na mobília do Grand Trianon.

Napoleão Bonaparte no Grand Trianon

A Rainha Maria Leszcynska, esposa de Luis XV até residiu ali em 1740, mas depois o Palácio ficou esquecido durante a Revolução Francesa. Somente com Napoleão Bonaparte no poder ele foi restaurado e mobiliado novamente. Napoleão conseguiu recuperar algumas mobílias antigas perdidas durante a revolução.

visita-grand-trianon

Napoleão casou-se com sua Imperatriz Marie-Louise neste local e posteriormente por algumas vezes ficou com ela ali.

espelhos-versailles

O local em 1963 chegou a ser reabitado quando o Generel de Gaulle o transformou em residência do Presidente da República.

O que ver no Grand Trianon

Bem no meio do Palácio tem um pórtico, mais conhecido como “peristilo” que liga os cômodos aos jardins propositalmente. Até 1910 essa área possuía janelas, agora é toda aberta. Em 1810 Napoleão utilizava para ter melhor comunicação com a Imperatriz.

salas-grand-trianon

Visitamos apenas uma ala, a outra estava fechada pois estava sendo fotografada. O Grand Trianon normalmente é bem vazio, o que torna o passeio mais agradável, sem concorrência turística para chegar nos ambientes.

aposentos-grand-trianon

A Sala dos Espelhos do Grand Trianon

O mais famoso ambiente desta ala é a Sala dos Espelhos. Foi a última sala que Luis XIV ocupou de 1691 a 1703 com seu Conselho.

grand-trianon-sala-espelhos

A arquiduquesa Arie Louise, sobrinha de Maria Antonieta, utilizou-a de 1810 a 1814 como seu gabinete.

sala-dos-espelhos-trianon

E já que só consegui visitar estes ambientes, o jeito é pegar a bicicleta e seguir para o Petit Trianon. Te conto no próximo post.

Como visitar o Grand Trianon em Versailles

Eu optei em visitar na parte da manhã o Palácio e seus Jardins. Fiz uma parada para o almoço, existem várias opções de lanches rápidos ou mais sofisticados. De cada ponto pode-se escolher como chegar até a próxima parada, seja a pé (é uma boa caminhada), com carro elétrico (valor mais alto), uma espécie de trenzinho ou com bicicletas.

Comprei o Passaporte no site oficial antecipadamente. Ele dá direito ao Palácio, ao Grand Trianon e aos Domínios de Maria Antonieta que inclui o Petit Trianon e a Fazenda, por € 25.00.

Site oficial: www.chateauversailles.fr

Link de como chegar ao Grand Trianon:

No mesmo site é possível ver vários mapas para se ter noção dos locais e direções como lanchonetes, restaurantes, banheiros além dos pontos a serem visitados em todo o domínio. http://bienvenue.chateauversailles.fr/es/palacios-de-trianon-y-dominio-de-maria-antonieta/bienvenido .

Reserve seu Hotel na França aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidade francesas .

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Petit Trianon – Versailles
24 de agosto de 2016
Palácio de Versailles – França
11 de julho de 2016
Casa Loma – Toronto
3 de fevereiro de 2015
EUROPA, FRANÇA, Versailles

Palácio de Versailles – França

A Palavra “Palácio de Versailles” poderia tranquilamente ser acrescentada nos dicionários como sinônimo de grandeza ou luxo. Nem de longe é o maior palácio da Europa, mas só o ar de ostentação que envolve toda sua história e construção com certeza fizeram dele o mais imponente da França.

PALÁCIO DE VERSAILLES-FRANÇA

Visitar o Palácio de Versailles e seus jardins é um passeio indispensável para quem vai até Paris. A cidade fica a 29 km de distancia e é fácil de ir até lá. Com os trens RER leva 30 minutos até a estação e mais 10 minutinhos de caminhada, mas existem inúmeros tours que vão até lá, fazendo com que o Palácio seja um dos pontos turísticos mais visitados da França, (isso significa muitos, muitos orientais).

palacio-de-versailles

Além do acesso a boa parte das dependências do grande Palácio você pode (e deve) visitar os famosos Jardins de Versailles, tão grandes que caberiam 800 campos de futebol dentro dele.

palacio-de-versalhesO Palácio visto dos jardins durante o Verão.

jardim-versailles-invernoOs jardins durante o inverno.

Tanto o Palácio quanto todo o Parque é considerado Patrimônios da Humanidade pela Unesco desde o ano de 1979. No Parque de Versaille você também pode visitar o Petit Trianon, o Grand Trianon e a Fazenda de Maria Antonieta. Pronto agora você já precisa de um dia todo lá, mas vai valer a pena, principalmente se for visitar nos períodos mais quentes do ano.   

Para ficar mais fácil de conhecer todo o complexo vamos dividir os post para cada área de Vesailles: Palácio/Jardins/Petit Trianon/Grand Trianon

A História do Grande Palácio de Versailles

O Primeiro prédio foi construído como pavilhão de caça pelo Rei Luis XIII, já que Versailles era uma área rural próxima a Paris. Quando seu sucessor Luis XIV ainda menor de idade precisou sair de Paris para se afastar das doenças da cidade, foi morar nesse prédio.  A ideia agora era de reorganizar o governo de forma que o rei mantivesse o poder absoluto.

versailles

Luis XIV, o conhecido Rei Sol começou as ampliações do Palácio em 1669, fazendo dele símbolo de superioridade e poder. Mudou toda a corte Real e a sede do governo Francês para as dependências de Versailles. As ampliações nunca paravam, chegando a ter 36 mil trabalhadores nas obras, em sua grande maioria soldados do exercito francês. Além do Palácio os jardins começaram a tomar forma e ganhar fontes e decorações inacreditáveis.

O arquiteto Luis Le Vau foi o primeiro responsável pelas ampliações, ele já era bem famoso pois tinha participado das construções do Louvre e das Tulherias em Paris.

chateau-de-versailles

No reinado de Luis XV mais alterações foram feitas e foram construída A Ópera e o Petit Trianon.

Luis XVI assim como os Reis anteriores, reformou, redecorou e acrescentou os Domínios de Maria Antonieta, uma pequena fazenda.

Durante a Revolução Francesa o Palácio foi invadido e saqueado. A maior parte das riquezas de Versailles foram leiloadas para pagamentos de dívidas por preços muito abaixo de seus valores reais. Muitos objetos de arte foram alocados em outras instituições como a Biblioteca Nacional e o Louvre, inclusive a Monalisa.

aposentos-versailles

O Palácio foi decretado Museu pelo Rei Luís Filipe em 1830 e o turismo virou crescente depois dos anos 1950. Algumas das mobílias originais que estavam em museu e embaixadas foram resgatadas, mas a grande maioria da decoração hoje é réplica.

a-coroaçao-de-napoleaoRéplica da pintura A Coroação de Napoleão, a original está no Museu do Louvre.

O Que Ver no Palácio de Versailles

Os Grandes Salões

Todos levam nomes de Deuses. O Rei Luis XIV gostava de se compara as grandes entidades e decorava as salas simbolizando seu poder como o de um Deus da Mitologia, além é claro de todas as menções de Rei Sol que você pode ver desde as grades que cercam o Palácio com suas 100 mil folhas de ouro.

versailles-rei-solDetalhe do portão de entrada com o Rei Sol.

salao-da-abundanciaO Salão da  Abundância – também foi a Sala das Raridades do Rei Luis XIV.

sala-marte-versaillesO Salão Marte – Servia como salão de música e dança.

sala-apolo-versaillesA Salão Apolo, dedicado ao Deus Sol, o qual se identificou Lois XIV- era a sala onde ficava o trono do Rei.

sala-hercules-versaillesSalão Hércules – com pinturas de Veronese.

Os Aposentos dos Reis e Rainhas

Os aposentos dos Reis sempre eram compostos de 7 sucessivas salas (os pequenos aposentos), mesmos com diversas mudanças de locais e reformas eram compostos por Sala de Guarda, Sala de Conselho, Sala de Jantar, quarto propriamente dito, Sala do ritual para vestimentas do Rei, sala exclusiva para as perucas, sim em torno de 500 e também sala para os cães de caça.

aposentos-rei-versaillesO quarto do Rei possui dois retratos pintados por Antoon Van Dyck e duas lareiras.

sala-do-conselho-versaillesSala do Conselho – sala onde Louis XIV ficava com sua família depois do jantar.

aposentos-dos-reis

Os aposentos da Rainha também são uma sequência de salas. Além de passagens que ligam aos aposentos do Rei, portas camufladas levam às salas de banho e vestiários.

maria-antonieta-aposentos

quarto-maria-antonieta

antecamara-da-rainha-versaillesAntecâmara da Rainha – onde só a Família Real podia se sentar à mesa, esse ritual era assistido pelos nobres da corte.

A Galeria dos Espelhos

Com certeza a Sala dos Espelhos é o aposento mais grandioso do Palácio. Construído por Luis XIV o grande salão de 73m de cumprimento e fica entre as Sala da Guerra e Sala da Paz.

galeria-dos-espelhos

sala-espelhos-versailles

Tem esse nome porque sua parede interna é composta de 17 grandes arcos de espelhos opostos a 17 grandes janelas que dão para os jardins. Quando o sol bate nas janelas ele é refletido nos espelhos e ilumina todo o salão.

É por causa desta sala que nasceu o ditado “se quebrar um espelho terá sete anos de azar”. Nessa época espelhos eram artigos de alto luxo, custavam fortunas, apenas fabricados em Veneza e Murano (Leia o post sobre Murano aqui). Se um empregado quebrasse uma peça de espelho precisava trabalhar durante 7 anos para pagar, ou seja, 7 anos sem receber salário.

espelhos-versailles

Cada arco é composto de 21 peças de espelhos num total de 357 em toda a sala.

sala-dos-espelhos

Neste salão aconteciam os eventos mais importantes. Lá foi festejado o casamento de Maria Antonieta e também assinado o Tratado de Versaille, documento que encerrou oficialmente a Primeira Guerra Mundial.

A Capela de Versailles

O Palácio de Versailles viu serem construídas 5 capelas ao longo dos anos. A última e maior de todas que podemos ver agora foi dedicada à São Luis.

capela-versaillesA Capela vista do primeiro e do segundo piso.

capelaA Capela vista do lado de fora do Palácio.

A Ópera de Versailles

Foi Luis XV quem finalizou a ideia de um teatro permanente no Palácio e depois de 30 anos de construção se tornou na época o maior teatro da Europa, com 712 lugares.

opera-versaillesFoto site oficial: www.chateauversailles.fr

A ópera inaugural (Persée) foi para comemorar o casamento de Maria Antonieta e Luis XVI em 1770.  Foi nesse teatro que Maria Antonieta contrariou as tradições batendo palmas para a apresentação, como mostra no filme Maria Antonieta, na época era uma atitude totalmente inusitado, mas ela foi seguida por seus súditos.

O Museu de História da França

Quando Rei Luis Filipe transformou Versailles em Museu, criou também essa grande área dedicada às “Glórias da França”.

museu-de-historia-françaFoto site oficial: www.chateauversailles.fr

Na Galeria da Batalhas, a maior sala de exposição do Palácio, o Rei encomendou pinturas que retratassem toda a história da formação do Reino Francês através das batalhas, em ordem cronológica desde o inicio da unificação da França até as vitórias de Napoleão.

OUTROS APOSENTOS

Dentro do Palácio também é possível ver os aposentos dos filhos dos Reis, as câmaras do Delfin e da Delfina. Junto estão os aposentos de Madame Victoire e Adelaide, filhas do Rei Luis XV . 

quartos-madame-victorieAposentos de Madame Adelaide.

aposentos-do-delfimAposentos do Delfin.

aposentos-madame-victoireAposentos de Madame Victoire.

biblioteca-versailles

CURIOSIDADE:

  • O palácio possui 2.153 janelas, 67 escadas e 1.250 lareiras (única forma de aquecer tamanho prédio).
  • Até hoje não existe banheiros no Palácio, fora as Salas de Banhos dos Reis.  Durante as festas os espaços entre as janelas e as cortinas serviam de banheiro. Não consigo nem imaginar o cheiro disso. Não é a toa que os franceses inventaram os melhores perfumes.
  • A Ópera era pouco usada porque cada apresentação precisava de 3mil a 10 mil velas acessas, e velas eram bem caras.
  • Inúmeros Palácios ao redor do mundo foram inspirados no Château de Versailles, aqui no Brasil a residência imperial Quinta da Boa Vista no RJ também teve influências francesas.
  •  Luis XIV foi o responsável por criar e aplicar as regras e etiquetas da corte francesa que variavam das mais respeitosas as mais absurdas como:

 – Quando um cavalheiro passava por um conhecido na rua, tinha que tirar o chapéu da cabeça até que a outra pessoa passasse ou;

– Quando um cavalheiro se senta, desliza o seu pé esquerdo em frente do outro, pousa as mãos dos lados da cadeira e suavemente desce para a cadeira.

  • Essas etiquetas podem ser vistas o Filme Maria Antonieta e também todo o ritual do dia a dia do Rei e da Rainha. Esses costumes acabaram sendo copiados por diversas outras cortes.

sala-da-guerra-versaillesA Sala da Guerra e detalhe do Salão Marte.

INFORMAÇÕES ÚTEIS

Os jardins são abertos o ano todo, mas ficam fechados quando tem  acúmulo de neve. O acesso só para o Parque é gratuita. O Palácio, os Trianons e os Domínios de Maria Antonieta ficam fechados nas segundas-feiras, dia 1° de maio e 25 de dezembro.

SITE OFICIAL: www.chateauversailles.fr

HORÁRIOS:

De 1 de Abril a 31 de Outubro (Alta temporada)

Palácio: 9h às 18:30h

Trianons e Domínios de Maria Antonieta: 12h às 18:30h

Jardins: 8h às 20:30

De 1 de Novembro a 31 de Março (Baixa temporada)

Palácio: 9h às 17:30h

Trianons e Domínios de Maria Antonieta: 12h às 17:30h

Jardins: 8h às 18h

COMO CHEGAR EM VERSAILLES

 – De trem: da estação ferroviária Paris Montparnasse até a estação Versailles Chantiers.

 – De trem: da estação Paris Saint Lazare até a estação Versailles Rive Droite.

 – De REC5, com parada em duas estações de Versailles: Versailles Chantiers e Versailles Rive Gauche. Versailles Rive Gauche é a estação mais próxima do palácio.

COMO COMPRAR INGRESSO PARA VERSAILLES

Passaport: Acesso ao Palácio, aos Trianons e aos Domínios de Maria Antonieta, com audioguia: 18euros. Se você quiser ver os espetáculos Grandes Eaux e os Jardins Musicais o preço fica 25 euros. O ingresso para dois dias com os mesmo acessos custa 25 euros e 30 euros respectivamente.

Entrada para o Palácio: Acesso somente para o Palácio principal e exposições temporárias, com audioguia: 15 euros.

Entrada Trianons e Domínios de Maria Antonieta: Acessos ao Grand Trianon e jardins, Petit Trianon, Aldeia de Maria Antonieta: 10 euros.

Reserve seu Hotel na França aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking.

E se precisa alugar um carro é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidade francesas .

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Petit Trianon – Versailles
24 de agosto de 2016
Grand Trianon – Versailles
19 de julho de 2016
Casa Loma – Toronto
3 de fevereiro de 2015