Tag

Santo

EUROPA, ITÁLIA, Veneza

Basílica São Marcos – Veneza

Eu sei que se você viaja pela Itália vai acabar entrando em pelo menos uma dezena de igrejas, e isso é totalmente inevitável, sei também que em Veneza é difícil tirar os olhos das ruelas e das gôndolas, mas a Basílica de São Marcos é realmente uma atração imperdível de se visitar, mesmo que o tamanho da fila seja assustador. 

Basílica de São Marcos – Veneza

 A Basílica fica na Praça com o mesmo nome, que é o principal ponto da cidade (leia o post sobre a Praça aqui), ao lado do Palácio Ducal. Foi a primeira igreja que entrei na Itália, e por sorte, ao meio dia não tinha fila. Melhor ainda, nesse horário os poucos (bem poucos) pontos de entrada de luz dela deixam seu interior incrível.

veneza-piazza

Vou explicar, ela é inteira coberta de mosaicos dourados (entende-se misturados com ouro mesmo) e a luz do sol faz com que ela simplesmente brilhe. 

basílicaFoto site: Web Gallery of Art

 A Basílica de São Marcos

Com certeza um dos principais exemplos de arquitetura em estilo bizantino na Itália.

A primeira construção em 828 fazia parte do Palácio dos Doges e foi levantada para guardar as relíquias de São Marcos Evangelista trazidas (roubadas) de Alexandria. Por várias vezes o edifício foi queimado e reerguido até chegar ao formato atual.

basílica-são-marcos

A construção de hoje foi iniciada em 1063 em forma de cruz grega, baseada no desenho da antiga Basílica dos Santos Apóstolos de Constantinopla, que não existe mais. Bem no centro, no altar principal fica o túmulo com os restos mortais de São Marcos.

basílica-venezaFundo da Basílica vista do pátio do Palácio Ducal.

As Histórias e Lendas do Corpo de São Marcos

Trazido por dois mercadores venezianos, o corpo de São Marcos foi motivo de várias histórias ao longo dos anos. Por muito tempo a igreja sofria com os saques de relíquias inclusive por parte dos muçulmanos. O corpo chegou a ser tirado da Capela e levado pelo mar, mas foi recuperado e escondido, sendo que apenas o Doge tinha conhecimento do local.

Quando este morreu, levou consigo o segredo do sepultamento de São Marcos e por muitos anos sua sepultura foi uma incógnita.

portal-basílica-são-marcosPortal com os Signos do Zodíaco.

Só em 1094, durante uma reforma na Basílica, o Doge Vitale Falier, depois de dias intensos de oração, diz ter descoberto o local através de uma mensagem vinda diretamente do Santo. E ao lado de um pilar, como que sendo mostrado por um dos mosaicos, o corpo foi encontrado e transferido para o túmulo que permanece até os dias de hoje. E Porque lenda? Porque em Braga-Portugal também tem uma Igreja de São Marcos que diz abrigar seu corpo, e a Igreja Ortodoxa Copta acredita que a cabeça do Santo nem sequer saiu de Alexandria onde ainda permanece na Catedral Copta de São Marcos. Sem contar outra teoria recente que afirma que o corpo encontrado, pode na verdade ser de Alexandre Magno.

 A Fachada da Basílica de São Marcos

A fachada da Basílica é bem diferente da maioria das igrejas antigas. Foi erguida com tijolos à vista, mas hoje é toda coberta de mármore. Os navios que vinham do Oriente sempre traziam colunas e adornos de antigos templos e a decoração da Basílica ia se alterando.  

basílica-san-marco

Difícil não notar a diferença de tons em cada coluna e em todas as paredes. O Mármore vermelho era o mais cobiçado e representava poder e divindade.

marmore-são-marcos

marmore-basílica

O que ver na fachada:

Os mosaicos nos portais: É fácil perceber que foram feitos em períodos diferentes. O mais antigo da fachada é em estilo gótico e fica no portal direito, sendo o único que mostra a Basílica com a fachada antiga. O mosaico da porta principal representa o Juízo Final e abaixo as esculturas mostram os signos do Zodíaco. Os mosaicos da esquerda contam a história do roubo do corpo de São Marcos e sua recepção em Veneza.

mosaicos-veneza

mosaico-são-marcos

Cavalos de São Marcos: Os 4 cavalos que se encontram no alto da fachada são na verdade réplicas, os verdadeiros se encontram no Museu da Basílica (Leia aqui o post sobre o Museu da Basílica). Foram feitos no século IV a.C. e trazidos de Constantinopla para a Itália durante os saques da Quarta Cruzada. Acredita-se que também fez parte do Arco de Trajano em Roma.

veneza-cavalos

Os Tetrarcas: Esta obra está na lateral da Basílica. Ela representa um sistema de governo criado por Diocleciano, onde o império Romano foi governado por 4 pessoa, dois Césares e dois Augustos. Foi roubada de Constantinopla e uma das estátuas permanece sem um pé, que foi achado em Istambul, porém nunca entregue a Veneza.

tetrarcas-veneza

Pilastri Acritani: São duas colunas na lateral da Basílica decoradas com folhas e parreiras em estilo persa, mas o único consenso sobre elas é de que foram roubadas. Não se sabe exatamente de onde, (Síria ou Constantinopla) nem para que serviam e nem por qual motivo foram colocadas ali. Além de que encravadas nelas estão duas escritas em hieróglifos ainda hoje não decifradas. 

pilastri-acritani

O que ver no interior:

Mosaicos: Os mosaicos dourados que cobrem todo o interior, mais precisamente 8 mil metros quadrados, contam a história do Antigo testamento, histórias da vida de Cristo, de São Marcos e de outros Santos.

mosaicos-venezaFoto site: Web Gallery of Art

O Chão: Feito no século XII, todo em mosaicos de mármore, com desenhos geométricos e de animais. Vai ser inevitável olhar para ele, pois o piso está todo irregular, acredito que por causa das constantes inundações, sendo que é preciso tomar cuidado onde pisa.

O Pala D’Oro: Obra de 1.105, feita com placas de ouro e prata, e com certeza o principal tesouro de Veneza. Encravada de pedras preciosas com cerca de 300 esmeraldas, 500 pérolas, 300 safiras, ametistas e rubis. Foi feita por artistas venezianos, mas as pedras foram trazidas pelas cruzadas. Fica atrás do altar principal e para admirar tanta riqueza ainda tem que pagar a parte 2 euros. Mas vale a pena, é uma obra incrível que você não vai ver em outro lugar. 

pala-ouroFoto site: Wikipedia

A cruz: Bem no centro em estilo gótico e pendurado por uma grande corrente, assim como os outros crucifixos ao longo do corredor.

O Cibório e Túmulo: Cibório é a peça artística que abriga o túmulo de São Marcos no altar mor. Feito em mármore verde com quatro colunas toda entalhada. São 108 cenas que contam  histórias da vida da Virgem Maria e de Jesus. Uma das colunas traseira ainda não se sabe exatamente o que contam.

sibório-túmuloFoto site: www.bisanzioit.blogspot.com.br

Tesouros de São Marco: Na sala do Tesouro de São Marcos estão as 283 peças bizantinas, uma das principais coleções no mundo. São objetos como copos, vestimentas, manuscritos, jóias, vasos todos trazidos pelos cruzados. Para visitar essa sala também paga a parte 3 Euros, mas essa acabei não visitando.

tesouro-bizantinoFoto Site: Web Gallery of Art

O Museu da Basílica: O Museu da Basílica fica no segundo andar, e dá acesso para as sacadas da Igreja. Para visitá-lo paga 4 euros. Leia aqui o post sobre o Museu

Informações úteis:

Piazza San Marco 328, Venezia

Horários:

Novembro a Março: 9:45 – 16:45

Março a Novembro: 9:45 – 17:00

Domingo e feriados: 14:00 – 17:00

Site oficial: http://www.basilicasanmarco.it

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos na Itália:

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Veneza aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades italianas.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

8 Comentários
Você também pode gostar....
Catedral Primada de Toledo – Espanha
5 de maio de 2015
Museu San Marco – Veneza
15 de dezembro de 2014
Praça São Marcos – Veneza
20 de julho de 2014
EUROPA, ITÁLIA, Veneza

Praça São Marcos – Veneza

Veneza – Amor a Terceira Vista

Conheci Veneza em Abril/2005. Era frio (passei muuito frio), nos perdemos e fomos para uma área onde fedia muito, não entrei na Basílica devido a fila, não fui a Murano, não andei de gôndola… Não me xinguem, mas não gostei de Veneza. Todos dizem que Veneza é única. Então para mim, visitar Veneza uma única vez estava mais do que suficiente.

veneza-ponte Em Abril/2005 e em Março/2014

Em 2010 fui fazer um cruzeiro pela Grécia. O cruzeiro partia de onde? Veneza. Justo Veneza? Porquê não direto da Grécia??

Porém tive uma visão de Veneza de dentro de um transatlântico, às 18hs quando os sinos de todas as igrejas tocam e várias pessoas na Praça São Marcos acenam! Opa, parece que me agradei com Veneza!!

veneza-navio Em 2010, passando por Veneza no navio.

Em 2014 surge uma viagem com a família toda. Família com descendência Italiana. O roteiro começa por…. VENEZA! rsrs . Justo onde deveria ser visita única.

Na terceira vez a cidade me acolheu, fez com que eu gostasse dela…. Dia lindo de Primavera, com a família quase completa e o que achei essencial para entender mesmo a cidade: com uma guia!

veneza-praça

veneza-basílica Em Abril/2005 e em Março/2014

A Praça São Marcos

Com certeza você já ouviu falar na famosa Piazza San Marco. Podemos dizer que a praça é o “centro” de Veneza, é onde tudo que é mais importante em Veneza se localiza – Duomo e seu Campanário, os melhores restaurantes, as principais lojas de cristais de Murano, a Torre do Relógio, a Biblioteca, o Palazzo Ducale e muitos, muitos pombos rsrsrs. (Leia aqui o post sobre a  Basílica São Marcos)

veneza-praça-san-marcoA praça vista do Museu da Basílica (Leia aqui o post sobre o Museu da Basílica)

Foi construída inicialmente por volta do século IX apenas sendo uma praça em frente a Basílica. Com o tempo muitos eventos importantes foram acontecendo ali, fazendo com que o Doge que tomava conta da cidade a aumentasse.

veneza-palácio

Prepare-se pra ver Leão para todos os lados! O Evangelista São Marcos, padroeiro da cidade, possui um leão alado como símbolo. O leão, além de símbolo de Veneza, é exposto como forma de homenagear o padroeiro e também como proteção a cidade.

veneza-símbolo

veneza-portal

Se você chegar a Praça vindo do Canal Grande uma das primeiras esculturas que você verá são de duas grandes colunas, como portais para a  praça. No topo de uma coluna há o famoso leão alado, e em outra há a escultura de São Teodoro com uma lança em um crocodilo – São Teodoro era o padroeiro da cidade antes de São Marcos.

veneza-biblioteca

Ali, entre as duas colunas eram feitas as execuções em praça pública dos condenados, já que o Palácio da Justiça (Palazzo Ducale) está localizado também ali compondo a praça (a gente conta mais sobre o palácio em um post só dele).

veneza-palácio-ducal A esquerda Palazzo Ducale e a direita a Biblioteca Marciana de Veneza.

veneza-leão Saída do Palazzo Ducale.

A praça reúne vários aromas, e um dos principais ao passear ao entorno da praça é o cheiro de café novo. Ali está a cafeteria mais antiga da Europa – Caffè Florian. O local já recebeu inúmeros famosos, entre eles: Goethe, Casanova, Rousseau… Se não estiver disposto a pagar muitos euros por um cafezinho, ao menos passeie pela frente do local: a mistura de cheiro, som de violino e arquitetura linda faz parar o tempo.

veneza-cafe-florian

veneza-cafe

Outra cafeteria muito antiga e muito famosa que também está ali (ao lado oposto do Caffè Florian) é o Caffè Ristorante Quadri. Local onde o compositor Richard Wagner costumava tomar seu café da manhã durante o tempo que morou em Veneza. Gosto de pensar que a praça deve ter servido de inspiração para algumas de suas belas composições.

veneza-café-quadri

Ao lado oposto da Basílica está o Palácio do Napoleão. Em 1797 Napoleão invadiu a cidade, levou os cavalos de bronze que estavam na Basílica para a França e fez algumas “reformas” na praça, incluindo a construção de seu Palácio. Napoleão caiu em 1814 justamente quando sua escultura iria ser colocada na frente do palácio. Hoje é possível ver várias esculturas, e ao centro o espaço vazio da então não finalizada escultura de Napoleão.

veneza19 Palácio de Napoleão.

Se tiver fila para entrar na Basílica aproveite o tempo para olhar com calma a Torre do Relógio (já que durante a fila você vai ficar de frente para o relógio). Feita no século XV em ouro, esmalte e mármore, funciona perfeitamente até hoje.

veneza-torre-relógio Torre Dell’Orologio.

veneza-relógio

veneza-pombas

A torre possui, além do famoso leão alado segurando o evangelho de São Marcos, o relógio mais completo que já vi. É possível conferir a hora, as fases da lua e até mesmo os signos do zodíaco. Bem no topo há escultura de dois homens que batem o sino. O homem com barba representa o passado e bate o sino um pouco antes da hora, e o homem sem barba representa o futuro e bate o sino um pouco depois da hora.

veneza-sino

Praticamente em frente a Basílica, e tão alta que pode ser vista de vários pontos de Veneza, fica o Campanário. É muito comum na Itália vermos as torres das igrejas localizadas fora da própria igreja, com a de Veneza não é diferente. O campanário é basicamente a torre dos sinos da igreja.

veneza-campanário

veneza-itália

A verdade é que entre o início de sua construção, durante o século IX, até a construção que vemos hoje (finalizada em 1912), a torre mais servia de para-raios precisando passar por várias reformas devido às fendas que os raios causaram – inclusive a torre chegou a desmoronar após um raio e foi preciso reconstruí-la. Hoje ela possui para-raios.

veneza-bandeira

Pagando 8 euros é possível subir seus 98,6 metros de elevador e ver seus 5 sinos. Dizem ter uma vista linda de Veneza – não subi, a fila aqui é maior do que para entrar na Basílica.

Curiosidades:

– A Praça é o ponto mais baixo de Veneza, sendo o primeiro local a ficar inundado. Você ainda pode passear por lá, mas o deslocamento é feito por tábuas sobre palafitas.

– O famoso Festival de Cinema de Veneza entrega um troféu em forma de Leão Alado ao vencedor.

– Próximo ao Palazzo Ducale e a Ponte dei Sospiri está o Hotel Danieli onde Angelina Jolie e Johnny Depp filmaram O Turista.

– Uma parte original do livro poético de Homero “Ilíade” encontra-se na Biblioteca de Veneza.

– A cada ano a água de Veneza sobe 2 cm, provando que a cidade um dia irá ficar inundada. Corre conhecer!

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos na Itália:

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Veneza aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades italianas.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

6 Comentários
Você também pode gostar....
Catedral Primada de Toledo – Espanha
5 de maio de 2015
Museu San Marco – Veneza
15 de dezembro de 2014
Basílica São Marcos – Veneza
24 de julho de 2014
EUROPA, ITÁLIA, Padua

Basílica Santo Antônio-Pádua

Pádua como toda boa cidade italiana é antiga, murada e cheia de charme. Fica bem no centro da região do Vêneto, à 47 km de Veneza e também se tornou um grande centro artístico e cultural depois de fundada sua faculdade em 1222. Sendo a segunda mais antiga na Itália, teve como professores de física Galileu Galilei e Copérnico.   

Apesar dos vários pontos turísticos da cidade, o que valeria passar mais do que um dia lá, o principal atrativo é a Basílica de Santo Antônio, e como tínhamos apenas uma manhã na cidade (e uma mãe super devota do Santo) claro que visitamos esse monumento.

Basílica de Santo Antônio – Pádua

basilica-santo-antonio

claustro-basilica-padua

O Santo Antônio

Em Lisboa, Portugal, em torno de 1195 nascia um Santo, sendo seu nome de batismo Fernando Martim de Bulhom. Ficou conhecido por Antônio quando ele mesmo assim se nomeou antes de começar uma peregrinação para o Marrocos. Porém no caminho ficou doente e foi morar no interior da Itália. Ao longo da vida pregou por toda a Itália e França a pedido do governo e da igreja, conseguindo fazer com que inúmeras pessoas que haviam se desligado da igreja encontrassem novamente sua fé.

Santo Antônio se fixou em Pádua. Reformou a cidade e ajudou os pobres. Devido a outra doença foi levado para um convento em Campossanpietro. Santo Antônio morreu em 13 de junho de 1231. Embora adorasse a cidade de Pádua, e deixasse claro sua vontade de ali morrer, acabou não aguentando e veio a falecer na eminência de entrar em Pádua, em uma cidade vizinha. Pádua por sua vez, agradecida por tudo que havia recebido dele construiu uma Basílica. Em 1232 foi canonizado, e 4 anos depois, durante o traslado do seu corpo até Pádua, foi encontrada sua língua ainda rosada.

porta-basilica-paduaDetalhe na porta de entrada da Basílica

padua-imagem-santo

A Basílica de Santo Antônio

Um ano após sua morte iniciou-se a construção. A Basílica de Santo Antônio é um centro de peregrinação mundial até os dias de hoje.

maquete-basilica

O seu estilo é uma mistura do gótico, romântico e barroco, porém cheia de detalhes bizantinos. Ela foi construída com a intenção de abrigar os restos do Santo franciscano e de suas relíquias.

basilica-st-antonio-padua

basilica-st-antonio

A Basílica apesar de não ser a catedral é a maior da cidade, com 155 metros de comprimento e 39 de altura, pena não poder fotografar no interior dela, pois é muito linda. 

M10764Foto site: www.basilicadelsanto.org

Entramos na Basílica e a contornamos pelo lado do túmulo de Santo Antônio, que fica na Capela da Arca. Seguimos em uma fila lenta, pois muitos param para agradecer, tocar, fazer orações e pedidos diante de sua sepultura.

DSCF0564Foto site: www.basilicadelsanto.org

Mais a frente está a Capela da Virgem Maria, ela era uma pequena igreja chamada Santa Maria Mater Domini onde estava o corpo do Santo até 1262, pois era seu desejo ser enterrado lá, então ela foi anexada posteriormente à Basílica. Mais a frente está a Capela das Relíquias, onde estão dezenas de relíquias de diversos santos, além da principal, a Língua de Santo Antônio. Eu sei que soa meio nojento, mas está lá….

As paredes das relíquias são enormes, e tem até um mapinha numerado pra explicar cada uma delas, mas algumas estão tão no alto e são tão pequenas que nem dá de entender direito o que são, as vezes só um pequenininho pedaço de tecido dentro de um relicário dourado coberto de pedras preciosas fica difícil de enxergar.

A parte que achamos mais interessante das relíquias foi a túnica do Santo Antônio, apesar de estar bem deteriorada, é a parte que nos faz sentir mais próxima da vida do Santo. Além da língua também estão expostas o queixo e as cordas vocais, mas confessamos que nem procuramos por estas.

O corpo do Santo Antônio também já foi exposto algumas vezes na Basílica, porém é bem raro de acontecer, a última vez foi em 2010.

basilica-santo-antonio-padua

praça-basilicaEntrada dos Claustros

Na outra lateral saímos para conhecer os claustros da Basílica. Depois de passar pela lojinha, claro, entramos no Claustro da Magnólia, um pátio interno com um pé de Magnólia gigante e antiguíssimo no centro.

patio-basilica-st-antonio

claustro-santo-antonio-padua

claustro-santo-antonio

Desse pátio você pode ir para várias outras áreas de visita (o museu, a biblioteca, outros Claustros, o confessionário…) e para o Claustro de Santo Antônio, que foi onde terminamos nossa visita com uma escultura super querida do Santo Antônio te dando a mão.

santo-antonio

claustro-padua

Curiosidades:

  • Os afrescos da Capela principal foram feitos pelo pintor Giotto. Giotto é um dos precursores do renascimento, foi ele quem introduziu a perspectiva nas pinturas da época, então não deixe de olhar para o teto.
  • Na frente da Basílica se encontra a primeira obra realizada por Donatello em Pádua, o Monumento Eqüestre Guattamelata.

M11293Foto site: www.basilicadelsanto.org

  • As placas de bronze no Altar Maior são obras de Donatello, além do grande crucifixo e das 6 estátuas dos Santos.
  • Em frente a Basílica está a casa em que viveu Donatello em 1450.

donatello-casa

Santo Casamenteiro

Aqui no Brasil é comemorado dia dos namorados em 12 de Junho, justamente véspera do dia de Santo Antônio, 13 de Junho (aniversário de sua morte). Neste data as solteiras aproveitam para fazer seus pedidos, promessas e até simpatias. (E a mãe fazia nós fazermos algumas….)

Existem várias histórias sobre porquê Santo Antônio é conhecido por Santo Casamenteiro. A mais comentada é apenas que ele era um bom conciliador entre os casais. A história que mais gostamos conta que uma moça solteira, indignada por não conseguir um marido, joga a estátua do Santo pela janela e atinge um rapaz que estava passando. Ao gritar pelo machucado na cabeça a moça corre ajudá-lo. Eles se apaixonam e casam! Literalmente “no Amor e na Dor” 😀

 Obs: No casamento da Dana, no lugar do bouquet ela jogou um boneco do Santo… mas a moça que o pegou logo depois rompeu com seu namorado… Conselho às solteiras: se a virem com um Santo Antônio na mão, corram!! rsrsrsr

Léli e Dana

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Piazza del Santo, 11, 35123 Padova, Itália

Horário de funcionamento: segunda a sexta 6:20 às 19:00/sábados e domingos 6:20 às 19:45 após a última missa. 

Site oficial: http://www.basilicadelsanto.org/

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos na Itália:

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Pádua aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades da Itália.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

2 Comentários
Você também pode gostar....
Catedral Primada de Toledo – Espanha
5 de maio de 2015
Museu San Marco – Veneza
15 de dezembro de 2014
Basílica São Marcos – Veneza
24 de julho de 2014