Tag

Muralhas

EUROPA, Florença, ITÁLIA

Ponte Vecchio – Florença

Como pode uma cidade que transpira arte, igrejas e praças ter como principal cartão postal uma ponte? Em Florença a Ponte Vecchio (Ponte Velha) é com certeza a protagonista das fotos de vários ângulos a beira do Rio Arno.

Ponte Vecchio – Florença

ponto-turistico-florenca

Passamos a manhã toda em Florença com um guia, algo que para quem gosta de história e arte não deve dispensar lá, pois cada esquina de Florença tem algo para contar e confesso que depois de tanta informação, jogo de cintura pra desviar dos turistas e dos pau-de-selfie, passar pela Ponte para ver a cidade mais de longe foi até um alívio.

florenca-ponte

A ponte, claro, também estava cheia de turistas, até porque de todas as 9 pontes que cruzam o rio, essa é a única que restou na sua forma original, com as construções em cima. Por isso o nome de Ponte Velha.

História da Ponte Vecchio

A primeira Ponte de Florença foi pertinho dessa, construída no período romano A.C., mas a documentação mais antiga dela é de 966 quando foi feita em madeira. Ela não resistiu e outra foi erguida onde está a ponte agora. Por duas vezes ela foi destruída com as chuvas e o peso da lama das grandes enchentes de 1117 e 1333.

Em 1345 foi reconstruída da forma atual por Taddeo Gaddi. A edificação foi possível com a verba do aluguel das lojas que ali ficavam. Agora feita em pedra, com 3 arcos e com uma pracinha no centro da ponte. Durante a 2ª Guerra Mundial todas as pontes de Florença foram destruídas, mas essa permaneceu intacta por ordem de Hitler, apesar de ter ficado intransitável por causa dos escombros dos prédios dos dois lados dela.

No início de sua história a ponte servia de comércio principalmente de açougueiros, o que gerava um cheiro horrível por ali. Mais tarde o Duque Fernando I ordenou que só ourives, joalheiros e casas de penhores poderiam se instalar na ponte, pois era um ponto de passagem de comerciantes e viajantes. Ele queria mostrar e oferecer o que a cidade tinha de mais precioso para vender. A ponte e as lojas mais pareciam uma muralha de defesa, não tinham janelas e as casinhas eram erguidas em pedra.

ponte-rio-arno

Hoje as joalherias mais tradicionais de Florença ficam lá, mas desde 1700 elas começaram a se modificar e suas vitrines são super fofas e com as clássicas janelinhas verdes no lado de fora da ponte. 

ponte-vecchio-florenca

benvenuto-celliniBusto de Benvenuto Cellini, escultor e um dos mais importantes ourives Italiano do Renascimento.

O que ver na Ponte Vecchio

Depois que você conseguir tirar os olhos das jóias, não deixe de admirar esses outros pontos, além é claro da vista da cidade que é maravilhosa, principalmente no horário do pôr do sol. 

corredor-vasariano-florencaO Corredor Vasariano visto da Ponte Vecchio.

  • O Corredor Vasariano

Olhe para cima da ponte e você vai ver uma construção bem longa que atravessa a ponte. Esse é o Corredor Vasariano, construído para que a família Médici pudesse se locomover do Palácio Pitti, sua residência do outro lado do Rio Arno até o Palácio Vecchio, centro administrativo de Florença, sem ter que se misturar com a população.

corredor-galeriaPassagem do Corredor entre a Galeria Uffize e o Palácio Vecchio.

O nome do corredor que foi construído em 1565 se deve ao seu construtor Giorgio Vasari e ele abriga uma imensa coleção de retratos dos séculos 17 e 18.

firenze-galeriaPassagem do Corredor pela Galeria Uffize.

O Corredor se estende por 1 quilômetro e hoje ele é cuidado pelo Museu Galeria Uffizi. É possível visitar com agendamento, pois a travessia é feita só de forma guiada.

firenze-ponte

galeria-uffizeO Corredor Vasari passa pelo último andar da Galeria Uffize.

O Corredor Vasariano ficou bastante conhecido com o último livro de Dan Brow – Inferno, que passa boa parte da história na cidade de Florença. A Galeria Ufizzi ainda oferece um tour temático com o itinerário de personagem do livro pelos principais pontos de Florença, além de outros ingressos combinados com o Corredor Vassariano.

corredor-vasariano

Mapa do trajeto do Corredor Vasariano e a Galeria interna do Corredor. 

corredor-vasari

Há várias restrições para o tour e o preço é bem salgado, 65 Euros só para o Corredor. No site da Galeria Uffizi tem todas as opções: www.florence-museum.com 

  • A Ponte Trinita

Apesar da fama da Ponte Vecchio, outra ponte de Florença vale a pena ser visitada, a Ponte Trinita.

ponte-florencaA Ponte Trinita vista da Ponte Vecchio.

Considerada uma das mais charmosas da Itália foi construída em 1252 e seu nome é por causa da Igreja Santa Trinita que fica em uma das pontas da ponte. Ela é a ponte seguinte a Ponte Vecchio e se torna um ótimo lugar para fazer fotos.

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos na Toscana

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Florença aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades italianas.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Park Güell – Barcelona
26 de dezembro de 2016
Piazza Del Campo – Siena
9 de novembro de 2016
Basílica do Sangue Sagrado – Bruges
24 de outubro de 2016
EUROPA, FRANÇA, Paris

Conciergerie – Paris

Visitar a Conciergerie é uma forma de revisar toda a história da França, pois em todos os períodos esse grande prédio desempenhou algum papel fundamental para a sociedade. E não seria por menos, pois está localizado na Île de La Cité, o coração de Paris, para quem não sabe é uma ilha mesmo, no centro da cidade contornada pelo rio Sena.

Conciergerie – Paris

www.paris-photo-tours.com.jpeg(Foto site: www.paris-photo-tours.com)

A Conciergerie tem uma história muito extensa, mas vou tentar resumir os principais fatos que aconteceram por lá para ficar melhor de entender o que você vai conhecer visitando esse monumento.

  • No mesmo local já situava-se antigos Palácios de governo desde quando a região era província Romana. Foi usado como Palácio Real pelo Rei Clovis, considerado o unificador e fundador da França.
  • No século X o Rei Robert – O Piedoso construiu ali o Palais de La Cité, prédio oficial do poder administrativo e Residência Real. É dessa construção que ainda existem vestígios.
  • Em 1246, anexo ao Palácio, o Rei Luis IX construiu a Capela Sainte Chapelle, (leia o post aqui). No pátio principal ele construiu uma escadaria que dava direto na Capela Alta, parte exclusiva da nobreza, mas a escada não existe mais.

sainte-chapelle-palacio.jpeg

  • Ao longo dos anos o prédio foi abandonado, restaurado, queimado e ampliado por diversos Reis. Até que a Realeza resolveu se mudar para o Louvre e o prédio continuou sendo apenas administrativo, sob a direção de um zelador ou concierge, e esse passa a ser o nome do Palácio.
  • No Século XIV o Palácio também abriga uma prisão, com direito a salas de torturas e julgamentos rápidos, pois o tribunal também era lá.

guilhotina.jpegGuilhotina usada durante o “Período do Terror”

  • Mais tarde durante a Revolução Francesa ela desempenhou um grande papel, a de Tribunal Revolucionário, mais conhecido como Período do Terror, pois chegavam a enforcar 38 pessoas por dia. Todos que iam para lá sabiam que não sairiam vivos, não importando se eram nobres ou simples camponeses.

prisao-conciergerie.jpeg

  • Nesse período, uma pequena cela foi a última residência da Rainha Maria Antonieta, de onde saiu direto para a guilhotina na Praça da Concórdia.
  • Depois de 2.780 execuções, inclusive a de Robespierre, criador do Tribunal, chega ao fim esse período de mortes, mas a Conciergeirie continua a ser prisão até 1934.

robespierre-carta.jpegDocumento assinado por Robespierre.

  • Em 1914, a construção passa a ser Monumento Histórico e é aberta a visitação. Hoje abriga constantes exposições além de toda a estrutura montada para explicar as fases antigas do Palácio.

 A Visita na Conciergerie

parisinfo.com.jpeg(Foto site: www.parisinfo.com)

A visita a Conciergerie inicia em um enorme salão, a Salle de Gens d’Armes, e é a maior sala medieval conservada da Europa, com 64 metros de comprimento. Esse local servia de refeitório para cerca de 2.000 empregados que os Reis chegavam a ter. No dia em que visitei o salão, uma exposição tomava conta de praticamente todo o espaço, ficou até difícil ver a grande sala.   

salle-de-gens-darmes.jpeg

lareira-palacio.jpeg

Ao lado fica a Salle des Gardes, onde funcionou o Tribunal Revolucionário. Algumas das escadas desta sala dão nas torres do Palácio.

salle-des-gardes.jpeg

conciergerie-paris.jpeg

conciergerie-torres.jpeg

coluna-conciergerie.jpegDetalhe nas colunas medievais.

A outra parte do passeio é por onde funcionava a prisão, tanto as celas para os presos que tinham condições de pagar por uma cama, como os que ficavam sob palhas no chão e sem luz.

conciergerie-prisao.jpeg

cela-conciergerie.jpeg

prisao-tribunal-revolucionario.jpeg

A Sala de Toalete era onde os condenados deixavam seus pertences e cortavam o cabelo antes de partir em carroças para a praça de execução.

sala-toilete-concierge.jpegSala de Toalete

Antes disso todos ficavam na Sala dos Condenados aguardando sua vez. Nessa sala hoje há uma lista com os nomes dos 2.780 executados durante os dois anos que funcionou o Tribunal Revolucionário. 

executados-revoluçao-francesa.jpegSala dos Condenados – Lista dos executados que contorna toda a sala.

Duas capelas foram conservadas, uma delas da Idade Média, a Capela dos Girondinos, local onde se reuniram 21 girondinos para cear antes de serem mortos. Na parte superior, fechada por grades, era de onde os condenados podiam fazer suas orações.

capela-girondinos.jpegFundos da Capela dos Girondinos.

Atrás do altar desta Capela está a outra, a Chapelle Expiatoire, construída em memória à Família Real.

A última sala é dedicada a Robespierre, criador e executor do Tribunal. Foi onde ele passou seus últimos momentos em vida antes de ir igualmente para a guilhotina.

cadeados-prisao.jpegChaves e cadeados das celas. 

Os pátios abertos também podem ser visitados. De antigos Jardins Reais viraram áreas externar para os presos, um era para a ala feminina e outro masculina. 

patio-prisao-concierge.jpeg

paris-prisao.jpeg

A Cela de Maria Antonieta

Após a execução do Rei, Maria Antonieta foi levada para Conciergerie, onde ficou quase sete meses antes de morrer. maria-antonieta-prisao.jpeg

A Rainha ficou em duas celas diferente, uma vez que tentou fugir da primeira, foi transferida para outra com dois guardas em sua vigia separados por um biombo. A sua cela e uma reconstituição, pois a verdadeira ficava no local da Capela, mas os objetos e o crucifixo expostos pertenceram a ela.

maria-antonieta-paris.jpeg

As Torres da Conciergerie

Quatro torres, de diferentes períodos de construção adornam o prédio.

-A Torre do Relógio, é a única quadrada, e leva esse nome porque nela foi colocado o primeiro relógio público de Paris (1370). Apesar de o que está lá não é o original, agora podemos ver o que foi colocado em 1585 por Henrique III. Claro que depois de inúmeras restaurações, continua funcionando, todo dourado sob um fundo azul.

commons.wikimedia.org.jpeg(Foto site: www.commons.wikimedia.org)

-A Torre César leva o nome em homenagem aos antigos povos romanos que ali viveram. Ela foi construída sob ruínas dessa época.

-A Torre da Prata ou Torre do Dinheiro seria o local onde se guardava os tesouros dos Reis.

 -A Torre Bonbec, que na tradução significa Bom de Bico, era o local onde realizavam torturas, fazendo com que os prisioneiros falassem tudo.  É a torre mais antiga das quatro.

 palacio-justiça-paris.jpegRuas no interior do prédio onde hoje funciona o Palácio da Justiça de Paris.

CURIOSIDADES:

– Entre os primeiros presos na Conciergerie está Enguerrand de Marigny, o construtor do Palácio.

– O químico Antoine Lavoisier também foi preso na Conciergerie acusado por fraude nos impostos e morreu na guilhotina.

Informações úteis:

2 Boulevard du Palais 7500 – Île de La Cite – Paris

Metro: 1,4,7,11,14

Tarifas: 8,50€ ou 5,50€ a reduzida.

Entrada combinado com a St. Chapelle: 12,50€ e reduzida 8,50€

Site Oficial: http://conciergerie.monuments-nationaux.fr/

Reserve seu Hotel em Paris aqui no Banner do site BOOKING. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro em Paris é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pela linda Cidade Luz .

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

6 Comentários
Você também pode gostar....
Petit Trianon – Versailles
24 de agosto de 2016
Grand Trianon – Versailles
19 de julho de 2016
Palácio de Versailles – França
11 de julho de 2016
ESPANHA, EUROPA, Toledo

Toledo – Espanha

A cidade de Toledo é um passeio imperdível pra quem está em Madri, indo de ônibus fica a menos de uma hora e pode ter certeza você vai presenciar uma das mais lindas vistas panorâmicas de uma cidade medieval. No ponto mais alto da montanha e cercada pelo Rio Tejo se transformou em uma cidade fortaleza, e por isso mesmo foi cobiçada por muitos povos.

Toledo – Espanha

toledo-panoramica

toledo-rio-tejo

Se perder nas ruelas estreitas, ou pelo menos tentar, é a parte mais divertida de caminhar pelo centro da cidade, que está repleto de lojas de jóias feitas pelo método Damasquinado e de espadas de aço.

Toledo-ruas

Toledo-centro

Toledo-cidadevelha

Na praça da prefeitura fica também o Palácio do Arcebispo e a imensa Catedral, imensa mesmo, uma das maiores, na Espanha só perde em tamanho para a Catedral de Sevilha, mas a Basílica de Toledo merece um post a parte. (Leia aqui o post sobra a Catedral de Toledo).

prefeitura-toledo-espanha

catedral-toledo

campanario-catedral-toleod

“Um dos dias mais bonitos da minha vida. Toledo é como um conto de fadas (…)Uma pintura linda de El Greco em uma pequena igreja (enterro de um nobre) entre as coisas mais produtivas que vi. Um dia maravilhoso.”  Albert Einstein em seu diário -1923.

  A História de Toledo

toledo-mirante

Toledo foi uma cidade de grande importância, foi capital do Reino Visigótico, foi tomada pelos muçulmanos e depois capital do Reino de Castela até o momento que Felipe II mudou a corte para Madri em 1561, época em que a cidade começou a entrar em decadência. Além de ser declarada pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade é chamada de a cidade das 3 culturas: Cristã, Judaica e Islâmica. 

Porta-Nova-de-BisagraPorta Nova de Bisagra

porta-do-sol-toledoPorta do Sol

Acredita-se que Toledo foi tomada pelos romanos em 220 a.C, apesar de não se ter muitos documentos dessa época, as ruínas romanas podem ser vistas por toda a cidade, nos fundamentos de um aqueduto, nas ruínas de banhos, teatros e anfiteatros, estradas e um circo que podia acomodar 13.000 pessoas além de outros inúmeros vestígios nas escavações que continuam a serem descobertas.

Toledo-portas

 A partir do século XII Toledo foi um centro cultural, social e político de grande desenvolvimento, abrigando inclusive a Escola de Tradutores de Toledo que trouxe à Europa a tradução de livros e documentos filosóficos até então só escritos em árabe, grego e hebraico e do Talmude (livro Sagrado dos judeus).  Nesse período o Rei Afonso X o Sábio, mandou instalar até um observatório astronômico na cidade.

Nessa época as três culturas religiosas podiam ser praticadas na cidade, mas claro não por muito tempo. Então foi construída a Catedral atual, em cima da Mesquita que por sua vez tinha sido construída sobre a Catedral visigótica.

Toledo-nomes-alunosNos fundos da catedral o melhor aluno do ano tinha o direito de gravar suas iniciais com sangue de touro.

Toledo-nomes-parede

O grande progresso da cidade se deu pela fabricação de moeda, seda e armas feita com aço, principalmente espadas. A técnica das jóias foi aprendida com os muçulmanos e é praticada até hoje.

lojas-toledo-espanha

Curiosidades e Lugares para ver em Toledo

  • Toledo chegou a ter 10 sinagogas, hoje duas ainda estão lá e podem ser visitadas, a sinagoga Santa Maria La Blanca, que hoje é um local cristão e a sinagoga de El Transito.
  •  A principal mesquita ficava onde hoje é a Catedral, ela era tão grande que abrigava todos os cidadãos masculinos muçulmanos da cidade. Hoje a mesquita mais conservada que pode ser visitada é Bab Al Mardum, conhecida como Cristo de La Luz. Várias outras igrejas católicas foram construídas nas ruínas das mesquitas mas é fácil de identificar suas origens na estrutura, como a Igreja do Salvador e Igreja de São Tomé.

Mesquita-Las-Tornerias

  • O subsolo de Toledo está sempre revelando algo, por ter sido uma cidade muito povoada em algumas épocas, onde as pessoas sempre deviam ser enterradas ao redor das igrejas. Hoje é considerada a cidade com mais corpos no subsolo de áreas comuns, que não são cemitérios.
  • Nas criptas da igreja de San André centenas de corpos foram encontrados em processo de mumificação natural.

prisao-La-hermandadAntiga prisão organizada pela Santa Hermandad, grupo que protegia as estradas dos ladrões. 

  • Magos, alquimista e feiticeiros usavam os porões para realizar experimentos, esses mesmos porões eram usados pela inquisição para punir esses homens quando descobertos.  Até hoje não se sabe ao certo quantos andar de subsolo existe nos porões da casa de El Greco.
  • El Greco morou lá, e existe um museu dedicado ao artista, o único na Espanha, em frente de onde ficava sua casa. Uma das suas principais obras, o Enterro do Conde de Orgaz (1586) se encontra na Igreja Santo Tomé, entre as pessoas da imagem está representada o próprio artista e Cervantes.

Toledo-ruas-centro

  • A Praça de Zocodover ou Praza Maior é onde antigamente se instalavam os mercados da cidade, rodeada por prédios antigos além de ser muito bonita é onde finaliza a Procissão de Corpus Christi, o evento mais importante da cidade que foi declarada em 1980 Festa de Interesse Turístico Internacional.

praça-zocodover

praça-zocodover-toledo

arco-de-la-sangreArco de La Sangre

  • Se atravessar a passagem Arco de La Sangre, um portal árabe que foi restaurado, vai ver uma estátua de Miguel de Cervantes fazendo pose.
  •  O Alcazar de Toledo é a construção no topo da cidade que pode ser vista de qualquer lugar. Ao longo da história essa fortificação teve várias funções; foi tribunal e palácio romano, prisão, Academia de Infantaria e Palácio Real. Destruído e restaurado várias vezes hoje abriga o Museu do Exército e a Biblioteca de Castilla La Mancha

Alcazar-Toledo

Toledo-vielas

Toledo-vista

Reserve seu Hotel em Toledo aqui pelo site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos uma comissão através da parceria com o Booking 🙂

E se precisa alugar um carro é só pesquisar aqui  na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades da Espanha.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

7 Comentários
Você também pode gostar....
Um dia em Montevideo – Uruguai
22 de fevereiro de 2016
Centro Histórico de Santiago – Chile
1 de julho de 2015
Catedral Primada de Toledo – Espanha
5 de maio de 2015