Tag

Basílica

ESPANHA, Toledo

Catedral Primada de Toledo – Espanha

Sabe aquele ditado ficar de queixo caído? Deve ter sido inventado por alguém que entrou na Catedral de Toledo.  Uma construção realmente imensa em todos os sentidos, em tamanho, em obras artísticas, em importância religiosa e histórica.

toledo-espanha

Foi até difícil de fotografá-la, pois não existe um angulo que se possa fazer uma imagem panorâmica de seu interior, sempre tem um dos 88 enormes pilares na frente, ou o coro no meio da Catedral que praticamente esconde o altar (leia-se praticamente uma igreja dentro da igreja) e a cada pouco que você anda ainda encontra uma nova capela.

toledo-catedral-primada

Mas vamos por partes, em tamanho a Catedral de Santa Maria de Toledo mede 120m de comprimento por 60m de largura. Com uma altura 90m, são 72 cúpulas e além das naves principais há 8 capelas anexas a ela, fora o Coro, a Sacristia, o Claustro e a Torre.

Catedral Primada de Toledo – Espanha

A História da Catedral de Toledo

igrejas-europa

Eu já contei aqui no post sobre Toledo que a cidade foi tomada por diferentes culturas. Foi capital do reino visigodo no século VI, época em que no local existia a Catedral Visigótica. Depois, quando tomada pelos árabes, a Catedral foi transformada em uma enorme Mesquita.  Novamente reconquistada por um Rei cristão, este permitiu que os árabes usassem sua mesquita. Em 1087, o Rei Afonso VI saiu em viagem e a Rainha Constance, junto com o arcebispo de Toledo, ordenaram a tomada da Mesquita para a Igreja Católica. Um ano após a tomada, o Papa Urbano II definiu que a então maior Igreja da Europa seria Primazia Papal e foi cenário de vários Concílios.

igrejas-espanha

A Catedral Cristã da forma que é agora, começou a ser construída por volta de 1227 por Petrus Petri e durante mais de 250 anos foi alterada e aumentada. Poucos ornamentos permaneceram com o estilo árabe.

catedral-europa

Com relação as obras artísticas, ela é considerada praticamente um museu e entre os 800 vitrais que iluminam o interior estão os mais antigos vidros coloridos trazidos para a cidade, bem acima da Porta do Relógio.

altar-maior-toledo                                  Retábulo do Altar Maior.

O retábulo do altar é uma obra feita por diversos artistas, considerada única no mundo. O Coro é todo entalhado e até os órgãos foram feitos sob encomenda. Na sala do Tesouro está a peça mais preciosa da Igreja.  Na verdade são tantos os detalhes que de fato é uma grande vantagem entrar lá acompanhado de um guia. 

A Fachada da Catedral de Toledo 

toledo

Lá de longe da cidade já é possível ver a Catedral como uma gigante de pedra. Para encontrar ela pelas pequenas ruas de Toledo é só procurar pela Plaza del Ayuntamiento (Praça da Prefeitura). Seu exterior em estilo gótico possui uma só torre, pois o terreno não foi propício para erguer a segunda.

torre-catedral-toledo

As três grandes portas da frente (grande mesmo, tem mais de 5m de altura) são chamadas de Porta do Perdão (a central), Porta do Juízo Final e Porta do Inferno (usada só na Procissão do Domingo de Ramos).

espanha-catedral

Há outras portas laterais, uma delas é a entrada para os turistas. Nas paredes do fundo da Catedral uma antiga tradição ainda pode ser vista. As iniciais do melhor aluno do ano na Universidade de Toledo eram pintadas com sangue de touros.

toledo-europa

O Interior da Catedral de Toledo

A Capela Mozárabe: Está no local onde era pra ser construída a segunda Torre. Moçarabes eram os cristãos em território islâmico. O rito chamado de hispâno-mozárabe por um tempo foi permitido pelo Papa apenas em Toledo, e por cultivar essa tradição é realizado até os dias de hoje. A Capela foi construída pelo filho de El Greco, Jorge Manuel.

Além dessa outras diversas capelas foram construídas ao longo dos tempos. Entre as mais importantes estão a Capela de Santiago, A Capela do Santíssimo, onde está a imagem da Padroeira de Toledo e a Capela dos Novos Monarcas, onde estão enterrados alguns reis e rainhas como Catherine de Lancaster.

tumulos-reis                             Capela de Santiago.

Vários artistas contribuíram com o retábulo do Altar, e essa é uma das últimas obras feitas em estilo gótico. São 5 andares e diversas situações bíblicas esculpidas. Se você parar um pouco na frente dele vai perceber que lá de baixo se enxerga todas as esculturas com um tamanho uniforme.

retabulo-toledo

Na verdade elas foram feitas toda em tamanho diferente exatamente pra ser vista assim simétrica. Difícil imaginar, mas o Jesus crucificado bem no alto tem a altura de um ônibus, se ele fosse esculpido no tamanho natural a gente mal enxergaria lá do chão.

catedral-altar

O Transparente: Essa é também uma obra única. Fica na área atrás do Altar Maior e consiste em uma abertura que recebe a luz da rua e em determinado horário do dia ilumina o altar da Capela em frente, como se ele estivesse se elevando ao céu. As esculturas em mármore feita por Narciso Tomé parecem estar te olhando lá de cima.

otransparente-toledo

O Coro: Bem em frente ao Altar Maior esse espaço era reservado só para membros da Igreja. Você vai precisar de tempo se quiser olhar todos os detalhes, até o suporte para os livros de cantos é ricamente esculpido e os bancos contam a conquista de Granada. Os dois órgãos principais ficam dentro do Coro e seu exterior também está esculpido o Antigo Testamento.

coro-catedral-toledo

catedral-orgao

A Sacristia: Está mais para sala de museu. A pintura principal está no altar e foi feita por El Greco (Expolio de 1587), mas há também quadros de Caravaggio, Ticiano, Goya, Van Dick e outros. O teto também foi todo decorado pelo pintor Luca Giordano, e há várias relíquias religiosas expostas.  Outra sala que se tem acesso pela sacristia expõe 70 peças entre vestimentas e tapeçaria do século 16 e 17.

toledo-el-greco

museu-catedral

A Sala do Tesouro e o Grande Ostensório de Toledo: Como o nome já diz, essa sala foi feita para guardar as jóias da Catedral, e com certeza precisaria de uma sala para tal peça que está lá. O Custódio de Arfe, como é chamado, é um ostensório de ouro que leva outro ostensório menor, este relíquia da Rainha Isabel, a Católica, que dizem ter sido feito com o primeiro ouro que chegou aqui desses lados da América. 

grande-ostensorio-toledo

Feito por Enrique Arfe em 1520, são 200 quilos de ouro coberto de pedras preciosas como esmeraldas, safiras, diamantes e pérolas que saem nas ruas de Toledo todo ano na Procissão de Corpus Christi.

ostensorio-toledo                            Detalhe da base do ostensório.

Outras peças importantes dessa sala são; a Cruz de madeira pintada por Fra Angélico e três volumes da Bíblia de St. Louis (1226-1234) decorados com 4.887 imagens com detalhes em ouro claro.

biblia-st-louis                             “Bíblia de San Luis (1226-1234)”Edição única e irrepetível, numerada e limitada com 987 exemplares. O tesouro bibliográfico mais importante do Cristianismo. Copiada e iluminada para San Luis, Rei da França. 4.887 historias bíblicas em miniatura”.

Informações Úteis

Calle Cardenal Cisneros, 1, 45002 Toledo, Espanha

Horários:  Segunda a Sábado 10h às 18hs. Domingos 14h às 18h.

Valor:  11 Euros com áudio guia. Acesso a Catedral, museus (Coro, Sala Capitular, Tesouro e Sacristia), Capelas dos Reis, Claustro, Capela São Brás e Torre. 

Site oficial: www.catedralprimada.es

Reserve seu Hotel em Toledo aqui pelo site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos uma comissão através da parceria com o Booking 🙂

E se precisa alugar um carro é só buscar na lateral do blog a caixa de pesquisa da RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades da Espanha.

2 Comentários
Você também pode gostar....
Museu San Marco – Veneza
15 de dezembro de 2014
Basílica São Marcos – Veneza
24 de julho de 2014
Praça São Marcos – Veneza
20 de julho de 2014
EUROPA, ITÁLIA, Veneza

Museu San Marco – Veneza

Já ouvi muita gente dizendo que Veneza se visita em um dia só, eu inclusive só fiquei um dia na cidade, mas a verdade é que Veneza tem vários lugares incríveis para se ver com mais tempo. Um deles é subir o segundo andar da Basílica para conhecer o Museu San Marco (leia o post sobre a Basílica aqui).

Museu San Marco – Veneza

praça-sao-marcos

A entrada na Basílica é gratuita, mas o museu é pago, deve ser por isso que estava completamente vazio (museu vazio é sempre mais legal), e o acesso é por uma pequena porta com uma escada (nada light, mas minha mãe deu conta) no átrio da igreja.

basilica-veneza

Achei muito interessante esse lugar porque você não vai pagar só para ir ao Museu, mas vai ver bem de pertinho os mosaicos dourados da Igreja, vai ver os quatro cavalos originais dos que estão na fachada da Basílica e vai ter uma vista incrível da Praça San Marco (leia o post da Praça aqui), do Palácio Ducal, do Cais e da Ilha de São Jorge. Para quem assim como eu, não se animar em subir o campanário acho que é uma ótima opção para ter uma vista linda de Veneza.

veneza

porta-della-carta veneza-relogio

torre-venezaVista para a Praça São Marcos e o Campanário.

O Museu San Marco

A primeira área do Museu são as sacadas internas da Basílica, onde se podem admirar com todos os detalhes os mosaicos bem de pertinho, inclusive o desgaste deles.

mosaicos-san-marcoDetalhes dos mosaicos no segundo andar. Foto Site: www.wga.hu

As outras salas guardam na sua maior parte objetos antigos que pertenciam a Igreja e ao Palácio e partes que foram substituídas durante as restaurações dos mosaicos e das esculturas.

A sala do Banquete é o cômodo que ligava a Igreja ao Palácio Ducal, nela estão os livros de partituras musicais do século XV, que são praticamente obras de arte. Também uma das únicas pinturas da Basílica a “Madona do Leite” e uma das tampas que cobriam o Pala de Oro (obra que está atrás do altar) com imagens que contam a historia de São Marcos.

Lá também estão alguns desenhos geométricos do chão da Basílica, tapeçarias veneziana, florentina e persa, além de duas vestes clericais bizantinas, bordadas com fios de ouro e prata, do século XII. 

Durante uma reforma em 2001, outras passagens foram descobertas que ligam essa sala com outras partes da Basílica ao Palácio.

Na sala Coleção Onganía há vários desenhos e esboços que foram feitos durante a construção da Basílica e depois de pronta. O que mais chama a atenção é uma imagem da Basílica antes de ser coberta de mármore, quando ainda era revestida de tijolo á vista.  

ongania-veneza.jpegGravuras e desenhos do piso da Basílica. Foto site: www.ongania-sanmarco.it

O nome dessa sala é em homenagem a Ferdinand Onganía, um importante editor que em 1881 documentou todas as obras da Basílica depois de uma parte dos mosaicos terem se perdido nas restaurações. Com a ajuda de outros especialistas como ilustradores e fotógrafos foram reproduzidos cada detalhe artístico da Igreja, inclusive foram feitas as primeiras fotografias. Além disso, Onganía fez um levantamento de obras antigas para poder registrar o original.  Hoje qualquer restauração feita na Basílica é antes consultada nesta coleção, para que nada seja alterado.

coleçao-onganiaFoto site: www.ongania-sanmarco.it

Essa restauração dura a anos e para se ter uma idéia se 2 pessoas trabalham em 1 metro quadrado, eles levam até 7 anos para terminar.

Os Cavalos de São Marcos

Os Cavalos que estão dentro do museu, desde 1982 são os originais, e são consideradas as peças de arte mais importantes de Veneza.

veneza-cavalosRéplicas no lado de fora da Basílica.

São quatro cavalos em tamanho real e feitos de bronze. A cobertura dourada está toda arranhada, pois brilhavam demais quando batia o sol e foi intencionalmente riscada.

Acreditasse que tenham sido roubados do Hipódromo de Constantinopla durante a Quarta Cruzada e que antes disso fez parte do Arco de Trajano em Roma. Também foram parar em Paris, quando Napoleão mandou colocar no Arco do Triunfo do Carrossel (hoje réplicas estão lá).

 A Vista de Veneza

veneza-porto

A saída para as sacadas externa é feita bem pela frente da Basílica, onde estão as réplicas dos 4 cavalos.  Dá para percorrer toda a fachada e um pouco das duas laterais. Lá de cima dá pra sentir todo o clima da praça considerada a mais charmosa da Itália. Essa é a única parte do museu que é permitido fotografar, então ao invés de contar vou só mostrar!!!!

veneza-praça veneza-cais porta-palacio-ducalDetalhes da Porta Della Carta – Palácio Ducal

vista-venezaveneza-porta-palacio

palacio-patriarcalVista para o Palácio Patriarcal.

Informações Úteis

Praça São Marcos – 328 – Veneza

Horários: 9:45 às 4:45

Valor: 5€ inteira.

Site oficial: www.museosanmarco.it

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos em Veneza

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Veneza aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades italianas.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

 

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Catedral Primada de Toledo – Espanha
5 de maio de 2015
Basílica São Marcos – Veneza
24 de julho de 2014
Praça São Marcos – Veneza
20 de julho de 2014
EUROPA, ITÁLIA, Veneza

Basílica São Marcos – Veneza

Eu sei que se você viaja pela Itália vai acabar entrando em pelo menos uma dezena de igrejas, e isso é totalmente inevitável, sei também que em Veneza é difícil tirar os olhos das ruelas e das gôndolas, mas a Basílica de São Marcos é realmente uma atração imperdível de se visitar, mesmo que o tamanho da fila seja assustador. 

Basílica de São Marcos – Veneza

 A Basílica fica na Praça com o mesmo nome, que é o principal ponto da cidade (leia o post sobre a Praça aqui), ao lado do Palácio Ducal. Foi a primeira igreja que entrei na Itália, e por sorte, ao meio dia não tinha fila. Melhor ainda, nesse horário os poucos (bem poucos) pontos de entrada de luz dela deixam seu interior incrível.

veneza-piazza

Vou explicar, ela é inteira coberta de mosaicos dourados (entende-se misturados com ouro mesmo) e a luz do sol faz com que ela simplesmente brilhe. 

basílicaFoto site: Web Gallery of Art

 A Basílica de São Marcos

Com certeza um dos principais exemplos de arquitetura em estilo bizantino na Itália.

A primeira construção em 828 fazia parte do Palácio dos Doges e foi levantada para guardar as relíquias de São Marcos Evangelista trazidas (roubadas) de Alexandria. Por várias vezes o edifício foi queimado e reerguido até chegar ao formato atual.

basílica-são-marcos

A construção de hoje foi iniciada em 1063 em forma de cruz grega, baseada no desenho da antiga Basílica dos Santos Apóstolos de Constantinopla, que não existe mais. Bem no centro, no altar principal fica o túmulo com os restos mortais de São Marcos.

basílica-venezaFundo da Basílica vista do pátio do Palácio Ducal.

As Histórias e Lendas do Corpo de São Marcos

Trazido por dois mercadores venezianos, o corpo de São Marcos foi motivo de várias histórias ao longo dos anos. Por muito tempo a igreja sofria com os saques de relíquias inclusive por parte dos muçulmanos. O corpo chegou a ser tirado da Capela e levado pelo mar, mas foi recuperado e escondido, sendo que apenas o Doge tinha conhecimento do local.

Quando este morreu, levou consigo o segredo do sepultamento de São Marcos e por muitos anos sua sepultura foi uma incógnita.

portal-basílica-são-marcosPortal com os Signos do Zodíaco.

Só em 1094, durante uma reforma na Basílica, o Doge Vitale Falier, depois de dias intensos de oração, diz ter descoberto o local através de uma mensagem vinda diretamente do Santo. E ao lado de um pilar, como que sendo mostrado por um dos mosaicos, o corpo foi encontrado e transferido para o túmulo que permanece até os dias de hoje. E Porque lenda? Porque em Braga-Portugal também tem uma Igreja de São Marcos que diz abrigar seu corpo, e a Igreja Ortodoxa Copta acredita que a cabeça do Santo nem sequer saiu de Alexandria onde ainda permanece na Catedral Copta de São Marcos. Sem contar outra teoria recente que afirma que o corpo encontrado, pode na verdade ser de Alexandre Magno.

 A Fachada da Basílica de São Marcos

A fachada da Basílica é bem diferente da maioria das igrejas antigas. Foi erguida com tijolos à vista, mas hoje é toda coberta de mármore. Os navios que vinham do Oriente sempre traziam colunas e adornos de antigos templos e a decoração da Basílica ia se alterando.  

basílica-san-marco

Difícil não notar a diferença de tons em cada coluna e em todas as paredes. O Mármore vermelho era o mais cobiçado e representava poder e divindade.

marmore-são-marcos

marmore-basílica

O que ver na fachada:

Os mosaicos nos portais: É fácil perceber que foram feitos em períodos diferentes. O mais antigo da fachada é em estilo gótico e fica no portal direito, sendo o único que mostra a Basílica com a fachada antiga. O mosaico da porta principal representa o Juízo Final e abaixo as esculturas mostram os signos do Zodíaco. Os mosaicos da esquerda contam a história do roubo do corpo de São Marcos e sua recepção em Veneza.

mosaicos-veneza

mosaico-são-marcos

Cavalos de São Marcos: Os 4 cavalos que se encontram no alto da fachada são na verdade réplicas, os verdadeiros se encontram no Museu da Basílica (Leia aqui o post sobre o Museu da Basílica). Foram feitos no século IV a.C. e trazidos de Constantinopla para a Itália durante os saques da Quarta Cruzada. Acredita-se que também fez parte do Arco de Trajano em Roma.

veneza-cavalos

Os Tetrarcas: Esta obra está na lateral da Basílica. Ela representa um sistema de governo criado por Diocleciano, onde o império Romano foi governado por 4 pessoa, dois Césares e dois Augustos. Foi roubada de Constantinopla e uma das estátuas permanece sem um pé, que foi achado em Istambul, porém nunca entregue a Veneza.

tetrarcas-veneza

Pilastri Acritani: São duas colunas na lateral da Basílica decoradas com folhas e parreiras em estilo persa, mas o único consenso sobre elas é de que foram roubadas. Não se sabe exatamente de onde, (Síria ou Constantinopla) nem para que serviam e nem por qual motivo foram colocadas ali. Além de que encravadas nelas estão duas escritas em hieróglifos ainda hoje não decifradas. 

pilastri-acritani

O que ver no interior:

Mosaicos: Os mosaicos dourados que cobrem todo o interior, mais precisamente 8 mil metros quadrados, contam a história do Antigo testamento, histórias da vida de Cristo, de São Marcos e de outros Santos.

mosaicos-venezaFoto site: Web Gallery of Art

O Chão: Feito no século XII, todo em mosaicos de mármore, com desenhos geométricos e de animais. Vai ser inevitável olhar para ele, pois o piso está todo irregular, acredito que por causa das constantes inundações, sendo que é preciso tomar cuidado onde pisa.

O Pala D’Oro: Obra de 1.105, feita com placas de ouro e prata, e com certeza o principal tesouro de Veneza. Encravada de pedras preciosas com cerca de 300 esmeraldas, 500 pérolas, 300 safiras, ametistas e rubis. Foi feita por artistas venezianos, mas as pedras foram trazidas pelas cruzadas. Fica atrás do altar principal e para admirar tanta riqueza ainda tem que pagar a parte 2 euros. Mas vale a pena, é uma obra incrível que você não vai ver em outro lugar. 

pala-ouroFoto site: Wikipedia

A cruz: Bem no centro em estilo gótico e pendurado por uma grande corrente, assim como os outros crucifixos ao longo do corredor.

O Cibório e Túmulo: Cibório é a peça artística que abriga o túmulo de São Marcos no altar mor. Feito em mármore verde com quatro colunas toda entalhada. São 108 cenas que contam  histórias da vida da Virgem Maria e de Jesus. Uma das colunas traseira ainda não se sabe exatamente o que contam.

sibório-túmuloFoto site: www.bisanzioit.blogspot.com.br

Tesouros de São Marco: Na sala do Tesouro de São Marcos estão as 283 peças bizantinas, uma das principais coleções no mundo. São objetos como copos, vestimentas, manuscritos, jóias, vasos todos trazidos pelos cruzados. Para visitar essa sala também paga a parte 3 Euros, mas essa acabei não visitando.

tesouro-bizantinoFoto Site: Web Gallery of Art

O Museu da Basílica: O Museu da Basílica fica no segundo andar, e dá acesso para as sacadas da Igreja. Para visitá-lo paga 4 euros. Leia aqui o post sobre o Museu

Informações úteis:

Piazza San Marco 328, Venezia

Horários:

Novembro a Março: 9:45 – 16:45

Março a Novembro: 9:45 – 17:00

Domingo e feriados: 14:00 – 17:00

Site oficial: http://www.basilicasanmarco.it

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos na Itália:

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Veneza aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades italianas.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

8 Comentários
Você também pode gostar....
Catedral Primada de Toledo – Espanha
5 de maio de 2015
Museu San Marco – Veneza
15 de dezembro de 2014
Praça São Marcos – Veneza
20 de julho de 2014