EUROPA, ITÁLIA, Murano

Murano-Itália

Meu primeiro e inesquecível dia na Itália, cinco horas de uma tarde que já começava a ficar bem friozinha. Cheguei para a vendedora de passagens de vaporetos, com receio, mas louca de vontade de testar meu italiano:

-Gostaria de cinco tickets para Murano.

-NÃOOOOOOO! Não vá para lá agora!

-Por quê? Falei baixinho, achando que já tinha dito bobagem.

-Se você for agora quando chegar as fábricas de vidro já vão estar fechadas. Aproveite a noite em Veneza e deixe para ir amanhã a Murano, não vai ter NADA para ver lá agora.

Mas o outro dia já estava cheio de programações em Veneza, então Murano era agora ou talvez, nunca. A Dana me olhou e disse: vamos de qualquer jeito, nós queremos ver a cidade e não as fábricas.

Bendita teimosia nossa.  -Quero os cinco tickets. Ida e volta.

Murano- Itália

ilhas-veneza

murano-ilha

E fomos conhecer Murano, ao anoitecer, sem nenhuma fábrica aberta, para falar a verdade sem NENHUM turista nas ruas.

Foi simplesmente assim: Uma mini Veneza só para nós!

murano-italia

murano-fabricasMurano só para nós….

Murano

lagoa-veneza

Murano é uma ilha que fica a 1 km de distância de Veneza. Hoje com cerca de 5 mil habitantes, é na verdade um conjunto de  sete pequenas ilhas interligadas por várias pontes.

murano-ponte

No ano de 1291 lá se estabeleceram as fábricas de vidros depois de terem sido obrigadas a se mudarem de Veneza por causa do risco que colocavam à cidade. 

murano-lagoa

Os grandes fornos à lenha podiam facilmente por fogo no local, já que naquela época a maioria das construções ainda eram de madeira.

murano

O Vidro de Murano

A tradição e a criação de vidros em Veneza nasceu do contato com as culturas bizantinas e islâmicas. Como as técnicas eram passadas de pai para filho, rapidamente a cidade acumulou importantes produtores de vidros e cristais.

murano-vidrosVitrines das lojas de Murano.

Por um bom tempo eram os únicos europeus a produzir espelhos de vidro, além de que os artesãos começaram a desenvolver diversas novas técnicas como a do Cristal Aventurine (vidro com fios de ouro), tornando os trabalhos de Murano únicos e famosos por toda a Europa.

lojas-vidro-murano

Também inventaram o vidro esmaltado, o vidro Millefiore (multicolorido) e o Lattimo (leitoso).

Hoje existe um selo de autenticação o “Vetro Artistico Murano” usado por cerca de 50 empresas, mas o número de vidraçarias é muito maior.

murano-portaDetalhe nas casa de Murano em vidro.

Apesar de conseguirem reproduzir qualquer peça em vidro, o utensílio mais conhecido de Murano ainda é o lustre. Giuseppe Briati foi o criador do Rezzonico Chandelier com vários braços e ornamentos. Foi uma encomenda da família Rezzonico (daí o nome) para a entrada de seu palácio. Hoje o palácio é o Museu Ca Rezzonico, no Grande Canal de Veneza.

brustolon-room-chandelier-ca-rezzonicoLustre no Museu Ca Rezzonico (1730). Com 20 castiçais é um dos poucos originais de Giuseppe Briati que restaram. Foto site: www.mikestravelguide.com.

O Que Ver em Murano

Duomo Santa Maria e São Donato: A igreja que começou a ser construída pelos primeiros refugiados das Invasões Bárbaras era dedicada apenas a Santa Maria. Só em 1125 quando a igreja recebeu o corpo de São Donato é que seu nome foi acrescentado. Reza a lenda que junto do corpo do Santo estão enterrados os ossos do Dragão que ele matou. 

santa-maria-sao-donato

duomo-murano

Apesar de parecer muito simples por fora, o interior é muito bonito e partes dele são revestidos de mosaicos dourados. Acabamos só espiando pela porta e não entramos porque tinha uma turma de crianças tendo catequese com um padre, aí achamos melhor não atrapalhar.

murano-campanarioCampanário da Igreja Santa Maria e São Donato.

Igreja São Pedro Mártir: É a segunda igreja mais importante da Ilha. Muito visitada por suas pinturas de Tintoretto, Giovanni Bellini e Paolo Veronese.

murano-sao-pedro-martirIgreja São Pedro Mártir.

Museu do Vidro: Foi criado em 1861 e fica no Palácio dos Bispos de Torcello (Palazzo Giustinian). A coleção tem importantes peças encontradas em escavações arqueológicas até peças modernas criadas por atuais vidraceiros. Esse ano o Museu reabriu com um novo acervo que estava guardado, além de anexar uma antiga fábrica de vidro para receber exposições sobre a história ligada as fábricas e artistas da Ilha.    

Palácio da Mula: Uma das mais antigas e nobres construções ainda em pé de Murano. O Palácio em estilo gótico mostra todos os adornos característicos da arquitetura veneziana. Murano foi uma cidade de férias das famílias ricas de Veneza, por isso construíam casas tão bonita no Grande Canal. Monet em sua única viagem a Itália fez duas pinturas desse palácio. Ele é aberto apenas em ocasiões de exposições artísticas.

palazzo-mulaPalácio da Mula e uma Fábrica de vidros. 

Fábricas de Vidro: São diversas as fábricas que recebem os turistas. Durante o dia é só descer do vaporeto que você já vai ouvir convites para ver como o vidro é feito e visitar as lojas maravilhosas de Murano. Não pegamos nenhuma fábrica aberta e vimos uma demonstração nos fornos de Veneza mesmo, mas foi bem simples, o que valeu a pena foi entrar em uma loja com inúmeros objetos em vidro e cristal e conhecer a variedade e criatividade dos artesãos.

Esculturas de vidro: espalhadas pela cidade você encontra grandes e coloridas esculturas. O divertido é encontrar elas ao acaso, como essa que a gente viu ao lado da Igreja São Pedro Mártir.

murano-esculturas

CURIOSIDADES:

  • Murano chegou a cunhar a própria moeda, ao contrário das outras ilhas que sempre foram dependentes de Veneza.
  • No seu auge, Murano tinha 30 mil habitantes e 17 Igrejas. Hoje restaram apenas 4 delas na ilha.
  • A técnica dos vidraceiros era tão admirada (e secreta) que Veneza chegou a proibir a saída de qualquer artesão da Ilha, sob pena até de morte.
  • Nesse período as filhas dos fabricantes eram autorizadas a se casar com qualquer membro da nobreza, (naquela época os nobres tinham até sangue azul heim).

murano-casasAntigo casarão da nobreza de Veneza.

  • O documento mais antigo de uma vidraçaria em Veneza é do ano 982, onde o vidraceiro foi testemunha em uma doação. Mas existem vestígios na ilha de Torcello do século VII de prática dessa atividade.
  • A fábrica mais antiga que permanece em funcionamento é a Antica Vetreria Fratelli, fundada em 1854.

www.fratellitoso.itVasos da loja Fratelli Toso feitos com a técnica chamada Murrina – Foto site: www.fratellitoso.it.

Voltamos para o hotel sem nenhum arrependimento de ter ido até lá. Conhecemos Murano como se fosse uma cidadezinha do interior, onde todos os moradores nos davam “Buonna Notte” com um cordial sorriso, enquanto saiam de suas casas para passear com o cachorro ou para ir até a padaria. E assim termina meu primeiro e inesquecível dia na Itália.

murano-noiteMurano ao anoitecer e seus amigáveis moradores.

veneza-murano

murano-veneza

Informações Úteis:

Para chegar em Murano é preciso pegar o vaporeto em Veneza. A forma mais rápida de chegar é com a linha amarela escuro (03) que vai direto sem parar em todos os pontos. Saindo da Estação central Santa Lucia leva cerca de 30 minutos. Desça na estação Murano Museo que fica bem no centro do Grande Canal da ilha. Não esqueça de validar o Ticket antes de entrar no vaporeto nas maquininhas que ficam na entrada das estações. 

Reserve seu Hotel na Itália aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂