EUROPA, ITÁLIA, Veneza

Basílica São Marcos – Veneza

Eu sei que se você viaja pela Itália vai acabar entrando em pelo menos uma dezena de igrejas, e isso é totalmente inevitável, sei também que em Veneza é difícil tirar os olhos das ruelas e das gôndolas, mas a Basílica de São Marcos é realmente uma atração imperdível de se visitar, mesmo que o tamanho da fila seja assustador. 

Basílica de São Marcos – Veneza

 A Basílica fica na Praça com o mesmo nome, que é o principal ponto da cidade (leia o post sobre a Praça aqui), ao lado do Palácio Ducal. Foi a primeira igreja que entrei na Itália, e por sorte, ao meio dia não tinha fila. Melhor ainda, nesse horário os poucos (bem poucos) pontos de entrada de luz dela deixam seu interior incrível.

veneza-piazza

Vou explicar, ela é inteira coberta de mosaicos dourados (entende-se misturados com ouro mesmo) e a luz do sol faz com que ela simplesmente brilhe. 

basílicaFoto site: Web Gallery of Art

 A Basílica de São Marcos

Com certeza um dos principais exemplos de arquitetura em estilo bizantino na Itália.

A primeira construção em 828 fazia parte do Palácio dos Doges e foi levantada para guardar as relíquias de São Marcos Evangelista trazidas (roubadas) de Alexandria. Por várias vezes o edifício foi queimado e reerguido até chegar ao formato atual.

basílica-são-marcos

A construção de hoje foi iniciada em 1063 em forma de cruz grega, baseada no desenho da antiga Basílica dos Santos Apóstolos de Constantinopla, que não existe mais. Bem no centro, no altar principal fica o túmulo com os restos mortais de São Marcos.

basílica-venezaFundo da Basílica vista do pátio do Palácio Ducal.

As Histórias e Lendas do Corpo de São Marcos

Trazido por dois mercadores venezianos, o corpo de São Marcos foi motivo de várias histórias ao longo dos anos. Por muito tempo a igreja sofria com os saques de relíquias inclusive por parte dos muçulmanos. O corpo chegou a ser tirado da Capela e levado pelo mar, mas foi recuperado e escondido, sendo que apenas o Doge tinha conhecimento do local.

Quando este morreu, levou consigo o segredo do sepultamento de São Marcos e por muitos anos sua sepultura foi uma incógnita.

portal-basílica-são-marcosPortal com os Signos do Zodíaco.

Só em 1094, durante uma reforma na Basílica, o Doge Vitale Falier, depois de dias intensos de oração, diz ter descoberto o local através de uma mensagem vinda diretamente do Santo. E ao lado de um pilar, como que sendo mostrado por um dos mosaicos, o corpo foi encontrado e transferido para o túmulo que permanece até os dias de hoje. E Porque lenda? Porque em Braga-Portugal também tem uma Igreja de São Marcos que diz abrigar seu corpo, e a Igreja Ortodoxa Copta acredita que a cabeça do Santo nem sequer saiu de Alexandria onde ainda permanece na Catedral Copta de São Marcos. Sem contar outra teoria recente que afirma que o corpo encontrado, pode na verdade ser de Alexandre Magno.

 A Fachada da Basílica de São Marcos

A fachada da Basílica é bem diferente da maioria das igrejas antigas. Foi erguida com tijolos à vista, mas hoje é toda coberta de mármore. Os navios que vinham do Oriente sempre traziam colunas e adornos de antigos templos e a decoração da Basílica ia se alterando.  

basílica-san-marco

Difícil não notar a diferença de tons em cada coluna e em todas as paredes. O Mármore vermelho era o mais cobiçado e representava poder e divindade.

marmore-são-marcos

marmore-basílica

O que ver na fachada:

Os mosaicos nos portais: É fácil perceber que foram feitos em períodos diferentes. O mais antigo da fachada é em estilo gótico e fica no portal direito, sendo o único que mostra a Basílica com a fachada antiga. O mosaico da porta principal representa o Juízo Final e abaixo as esculturas mostram os signos do Zodíaco. Os mosaicos da esquerda contam a história do roubo do corpo de São Marcos e sua recepção em Veneza.

mosaicos-veneza

mosaico-são-marcos

Cavalos de São Marcos: Os 4 cavalos que se encontram no alto da fachada são na verdade réplicas, os verdadeiros se encontram no Museu da Basílica (Leia aqui o post sobre o Museu da Basílica). Foram feitos no século IV a.C. e trazidos de Constantinopla para a Itália durante os saques da Quarta Cruzada. Acredita-se que também fez parte do Arco de Trajano em Roma.

veneza-cavalos

Os Tetrarcas: Esta obra está na lateral da Basílica. Ela representa um sistema de governo criado por Diocleciano, onde o império Romano foi governado por 4 pessoa, dois Césares e dois Augustos. Foi roubada de Constantinopla e uma das estátuas permanece sem um pé, que foi achado em Istambul, porém nunca entregue a Veneza.

tetrarcas-veneza

Pilastri Acritani: São duas colunas na lateral da Basílica decoradas com folhas e parreiras em estilo persa, mas o único consenso sobre elas é de que foram roubadas. Não se sabe exatamente de onde, (Síria ou Constantinopla) nem para que serviam e nem por qual motivo foram colocadas ali. Além de que encravadas nelas estão duas escritas em hieróglifos ainda hoje não decifradas. 

pilastri-acritani

O que ver no interior:

Mosaicos: Os mosaicos dourados que cobrem todo o interior, mais precisamente 8 mil metros quadrados, contam a história do Antigo testamento, histórias da vida de Cristo, de São Marcos e de outros Santos.

mosaicos-venezaFoto site: Web Gallery of Art

O Chão: Feito no século XII, todo em mosaicos de mármore, com desenhos geométricos e de animais. Vai ser inevitável olhar para ele, pois o piso está todo irregular, acredito que por causa das constantes inundações, sendo que é preciso tomar cuidado onde pisa.

O Pala D’Oro: Obra de 1.105, feita com placas de ouro e prata, e com certeza o principal tesouro de Veneza. Encravada de pedras preciosas com cerca de 300 esmeraldas, 500 pérolas, 300 safiras, ametistas e rubis. Foi feita por artistas venezianos, mas as pedras foram trazidas pelas cruzadas. Fica atrás do altar principal e para admirar tanta riqueza ainda tem que pagar a parte 2 euros. Mas vale a pena, é uma obra incrível que você não vai ver em outro lugar. 

pala-ouroFoto site: Wikipedia

A cruz: Bem no centro em estilo gótico e pendurado por uma grande corrente, assim como os outros crucifixos ao longo do corredor.

O Cibório e Túmulo: Cibório é a peça artística que abriga o túmulo de São Marcos no altar mor. Feito em mármore verde com quatro colunas toda entalhada. São 108 cenas que contam  histórias da vida da Virgem Maria e de Jesus. Uma das colunas traseira ainda não se sabe exatamente o que contam.

sibório-túmuloFoto site: www.bisanzioit.blogspot.com.br

Tesouros de São Marco: Na sala do Tesouro de São Marcos estão as 283 peças bizantinas, uma das principais coleções no mundo. São objetos como copos, vestimentas, manuscritos, jóias, vasos todos trazidos pelos cruzados. Para visitar essa sala também paga a parte 3 Euros, mas essa acabei não visitando.

tesouro-bizantinoFoto Site: Web Gallery of Art

O Museu da Basílica: O Museu da Basílica fica no segundo andar, e dá acesso para as sacadas da Igreja. Para visitá-lo paga 4 euros. Leia aqui o post sobre o Museu

Informações úteis:

Piazza San Marco 328, Venezia

Horários:

Novembro a Março: 9:45 – 16:45

Março a Novembro: 9:45 – 17:00

Domingo e feriados: 14:00 – 17:00

Site oficial: http://www.basilicasanmarco.it

Aqui tem mais lugares legais que conhecemos na Itália:

Acompanhe as novidades do blog também pelo nosso Facebook e Instagram

Reserve seu Hotel em Veneza aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Itália é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades italianas.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60