Monthly Archives

outubro 2016

BÉLGICA, Bruges, EUROPA

Basílica do Sangue Sagrado – Bruges

Para conhecer a Praça Burg em Bruges é bom ter um tempo tranquilo para passear. Não porque ela seja grande, mas para poder admirar tantos detalhes nas construções. Não é a toa que o Centro Histórico de Bruges está listado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. E quando você chega ao cantinho da praça e acha que ela terminou é que acaba descobrindo mais um tesouro: a Basílica do Sangue Sagrado. Um local diferente para visitar com um pequeno museu junto, então não importa sua religião, vale a pena conhecer!

bruges

Basílica do Sangue Sagrado – Bruges

Bem no cantinho da Praça Burg fica esta construção com fachada gótica, bem diferente das Igrejas europeias, que se tornou Basílica somente em 1923. A Basílica do Sangue Sagrado leva esse nome exatamente por, dizem as lendas, abrigar a relíquia do Sangue de Cristo.

bruges-igreja-sangue-sagrado

Onde hoje é a capela, inicialmente era a residência do Conde de Flanders no séc XII.

A Basílica se divide em duas Igrejas:

Uma dedicada a São Basílio de Cesareia; a Capela de St. Basil, que fica na parte inferior, na entrada a esquerda. Essa Capela é bastante simples, escura, sem decoração, com estátuas de Cristo, duas naves laterais e uma central.

capela-sao-basil-bruges

Vale notar as paredes que são cheias de símbolos encrustados e nos túmulos do chão com detalhes do símbolo do Santo Graal (mistérios…).

igrejas-goticas

bruges-belgica-igrejasTúmulos com símbolos do Santo Graal. 

jesus-acorrentado-brugesJesus Cristo Acorrentado.

Por uma grande escadaria toda em estilo gótico é possível acessar a Capela superior, a Capela do Sangue Sagrado.

igrejas-bruges

Essa é toda ornada em tons dourado, com muitos detalhes do séc. XVI e remodelada no séc. XIX com vitrais coloridos e colunas com afrescos.

basilica-sangue-sagrado-interior

construcoes-goticas-belgicaFoto site: www.wikiwand.com

O púlpito chama atenção por ser em forma de um globo feito por Henry Pulinckx. A ideia desse formato era pregar o evangelho de Marcos: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho

basilica-sangue-sagrado

A grande pintura do altar mostra o Mistério da Cruz, o transporte da relíquia de Jerusalém para Bruges e a entrega da tal relíquia, o Sangue de Jesus.

igrejas-belgica

História da Relíquia do Sangue Sagrado

A história conta que o sangue de Jesus foi preservado em um pano por José de Arimateia, após ter ajudado na limpeza do corpo de Cristo depois da crucificação. Este pano que estava dentro de um tabernáculo de prata, ficou guardado em Jerusalém até a Segunda Cruzada quando o Rei ofereceu a relíquia a seu cunhado, Thierry da Alsácia, o conde de Flandres. Em abril de 1150, o conde colocou a relíquia na capela, apesar de não haver nenhum registro dela ter sido trazida antes de 1250.

museu-basilica-sangue-sagradoMuseu no interior da Basílica. 

Hoje ela fica exposta em um altar na lateral da Basílica, dentro de um tabernáculo de prata feito por ourives locais, suas pontas são enroladas com fios de ouro e selada com cera vermelha.

museu-basilica-brugesPeças do Museu. 

Desde que chegou a Bruges ela nunca foi aberta.

museus-brugesMuseu da Basílica.

Dizem que só nas sextas-feiras a relíquia fica exposta, mas fomos na quarta e um padre estava lá com ela. Pegamos uma pequena fila e ao chegar à frente da relíquia, para as pessoas que dão algum valor em doação, o padre entregava uma oração.

Informações Úteis:

Burg 13, 8000 Bruges

Horários: 8h30 às 12h00 – 14h00 às 17h00

Valor: Basílica entrada gratuita/ Museu 2,50 Euros

Site Oficial: ww.holyblood.com

Aqui tem mais post sobre Bruges : Um dia em Bruges

Reserve seu Hotel em Bruges aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro na Bélgica é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pelas lindas cidades medievais

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Um Dia em Bruges – Bélgica
7 de junho de 2016
EUROPA, FRANÇA, Paris

Museu Rodin – Paris

Paris e seus inúmeros museus, como escolher quais visitar se não tem tempo para todos? O Museu Rodin estava na nossa lista porque meu esposo repetia: precisamos ver ao vivo “A Porta do Inferno”. Marido artista, quase arquiteto, designer, escultor, desenhista, professor… eu que fico na vantagem da aula particular sobre as esculturas, como foram feitas, de que lado veio as pinceladas, o ano que foi terminado, etc. Claro que inúmeras vezes eu precisei “arrancar” ele da frente das obras. Mas assim como ele, me emocionei com tantos detalhes deste museu.

Museu Rodin – Paris

museu-rodin

Construído entre 1728 e 1730 pelo Marechal Biron, o prédio servia de hotel. Após sua morte seria demolido, porém artistas que já utilizavam o espaço para exposições não deixaram ocorrer a demolição e apoiaram o Estado Francês quando este comprou o local e assim Rodin pode usá-lo para criar um Museu de Artes. A antiga construção poderia receber admiradores, colecionadores, jornalistas e comerciantes. Através de doações finalmente se concretizou este desejo e Rodin começou a colocar suas obras até mesmo nos jardins. Infelizmente só foi inaugurado após sua morte, em agosto de 1919.

jardin-museu-rodin

Atualmente, entre as 18 galerias e o jardim, estão expostos 600 objetos de uma coleção de 30 mil obras. O museu foi reaberto em 2015 após uma reforma de 3 anos que custou 16 milhões de euros financiadas pelo Estado Francês e pelo próprio Museu, já que é o único museu francês auto financiado. Manteve-se o chão e foram substituídas as portas e janelas por cópias das originais.

Mas quem foi Rodin?

Para conhecermos o Museu Rodin em Paris precisamos ter um breve conhecimento de quem foi Auguste Rodin. Ele nasceu em 12 de novembro de 1840 em Paris, começou a desenhar com 10 anos e já nos seus 14 anos começou estudar na Escola Imperial Especial de Desenho e Matemática. Tentou sem sucesso, por três vezes entrar para escola de esculturas na Escola de Belas Artes de Paris.

museu-rodin-jardins

Eva (1882) e sua sensualidade tímida.

Por um longo período para ajudar sua família financeiramente, ele fez objetos decorativos e enfeites arquitetônicos. Em 1844 Rodin conheceu Rose Beuret, que foi sua companheira e inspiração para seu retrato “Mignon”.

Com toda a crise que existia na época, para poder sustentar sua companheira e seu filho, fazia decorações de telhados e escadas, até ser convidado para ir para a Bélgica, onde ficou por 7 anos trabalhando e estudando.

Conseguiu ainda em vida ser considerado um dos escultores mais notáveis de seu tempo. O Realismo e o Impressionismo de Rodin sempre esteve envolvido com outros pintores e escultores, o que proporcionou além das obras deste Museu, ter feito exposições em vários países e receber várias honrarias e títulos, sendo na França ou em outros países.

obras-rodin

Apenas em Janeiro de 1917 Rodin se casa com Rose, porém, em fevereiro ela vem a falecer. E já em 17 de novembro do mesmo ano, Rodin falece e é enterrado com Rose. A obra “O Pensador” está colocada sobre o túmulo deles.

o-pensadorO Pensador nos jardins do Museu Rodin.

As Obras de Camille Claudel no Museu

Ainda antes de conhecer sua esposa Rose, Rodin conheceu Camille Athanaïse Cécile Cerveaux ProsperCamille Claudel em 1883 , mas pouco se tem na história sobre este momento. Foi sua aluna, assistente, amante e musa. Os trabalhos de ambos algumas vezes eram confundidos, no que acreditam que Camille queria se apropriar dos trabalhos de Rodin. Teve um fim trágico em manicômios e muitas de suas obras podem ser vistas neste Museu. 

O Jardim do Museu Rodin

Em 1880 a França solicitou a Rodin um projeto para uma porta ao então futuro Museu das Artes Decorativas. Inspirado pela Divina Comédia de Dante, surgi a “Porta do Inferno”. (para minha surpresa está a céu aberto, a esquerda logo que se entra na parte externa do museu). Camille Claudel foi assistente de Rodin nesta obra que é uma das mais importantes.

rodin-porta-do-infernoA Porta do Inferno.

Além de vermos em cima da Porta do Inferno, bem em sua frente nos jardins, encontra-se “Os Três Sombras”. Rodin estudou muito sobre sombras e usou traços de sua influência com Michelangelo nesta obra.

rodin-os-tres-sombrasOs Três Sombras.

rodin-esculturasMonumento a Victor Hugo (1987), inicialmente feita em gesso.

Em um local inusitado está “Ugolino e Seus Filhos”, também baseado na obra de Dante, somente 20 anos depois de ter feito a Porta do Inferno Rodin criou esta parte da história, onde Ugolino devora seus filhos mortos e assim é condenado.

paris-rodin

As Principais Obras do Museu Rodin

Inspirado na história de Paolo e Francesca, narrada por Dante, Rodin fez o casal se abraçando, ou seja, “O Beijo”. Outro lugar onde pode-se ver uma escultura “O Beijo”em Paris é bem em frente ao Museu L’Orangerie. (Leia aqui o post do Museu L’Orangerie).

o-beijo-rodin

Em outro ambiente está “São João Batista”. A inspiração foi em um fazendeiro, demonstrando apenas através do gesto da mão e seu semblante, já que está sem as vestes, marca de Rodin.

esculturas-rodinEstudo do Manto de BalzacSão João Batista.

Algo que me surpreendeu foi o “Estudo do Manto de Balzac”. Rodin estudou como usar o tecido cobrindo partes de suas esculturas, e vendo que era difícil transformar na textura exata, fez um molde e gostando do resultado, o expôs. 

Além de suas próprias obras no museu é possível ver a coleção pessoal de Rodin e pinturas de outros artistas, como Monet e Van Gogh. 

van-gogh-parisObras de Rodin e Pintura de Van Gogh-“Père Tanguy”.

Dentre tantas obras, inclusive as de Camille Claudel, fica difícil dizer a que mais chama a atenção, seja pelo estudo das proporções, ou em como surge a escultura diante da pedra bruta, pelos locais onde ficam expostos (na primavera os jardins devem ser lindo), e a sensação de estar muito perto das obras.

rodin-obras-museu

paris-museu-rodin

Informações Úteis:

79 Rue de Varenne, 75007 Paris, França

Metro : Varenne (linha 13) ou Invalides (linha 13, linha 8)

Horários: De Terça a Domingo 10hs às 5:45. Entrada permitida até às 5:15.

Valor: Museu e Jardins – 10 Euros. Ticket combinado com Museu Meudon: 13 Euros. 

Site oficialwww.musee-rodin.fr

Reserve seu Hotel em Paris aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro em Paris é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo pela linda Cidade Luz .

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem europa 468x60

Deixe um comentário
Você também pode gostar....
Park Güell – Barcelona
26 de dezembro de 2016
Ponte Vecchio – Florença
7 de dezembro de 2016
Piazza Del Campo – Siena
9 de novembro de 2016
BARBADOS, CARIBE

Barbados – Caribe – Parte 3

Quinta feira foi o dia de explorar a fundo a ilha, fazer muitos km, passar por paisagens inóspitas, entrar em cavernas, admirar o ponto mais ao norte e conhecer a parte nobre da ilha.

Barbados – Caribe – Parte 3

Dia 5 – Harrison’s Cave e Praias do Norte

Saímos cedo do hotel já que a Harrison’s Cave ficava um pouco longe e não tínhamos  comprado as entradas. Conseguimos pegar o primeiro tour da caverna e nada de fila. O local oferece vários tipos de passeios desde o comum no trenzinho até uma trilha guiada. Fizemos o Tram Tour de 1 hora de duração.

barbados-caverna-harrisons

barbados-harrisons-caverna

Antes de iniciar o passeio foi passado um vídeo explicando como a ilha foi formada, consequentemente as cavernas e toda a formação de estalactite e estalagmite, mas durante o passeio a guia vai explicando melhor essas formações rochosas. O trem/carrinho nos leva a 150 metros abaixo do nível do mar. O trem faz duas paradas para o pessoal descer e fotografar e a guia insiste para não tocar nas rochas.

  barbados-caverna

História da Caverna

A caverna foi descoberta por Thomas Harrison no século XVIII que era dono dessas terras. Mas foi só há 30 anos que o mapeamento desses labirintos foram finalizados e aberto ao público.

barbados-cave

A guia contou que a caverna foi usada por muito tempo para fuga dos escravos. Em um determinado momento do passeio ela avisa que irão apagar as luzes para simular o que os escravos viam: breu total! Fora esses poucos segundos na escuridão a caverna é muito bem iluminada e um passeio imperdível para entender sobre a ilha e sua história. Para os mais aventureiros é oferecido tour a pé pela caverna e também um tour noturno.

barbados-harrisons-cave

Ao terminar o passeio é possível visitar algumas lojinhas de souvenir e aproveitar a sombra das árvores barbadas.

barbados-caverna-visita

Obs: cuide com a câmera, pinga bastante das estalactites.

Entrada U$30,00

Primeiro tour 8:45 – último tour 15:45

Site: www.harrisonscave.com

Subindo sentido norte fizemos uma parada no moinho Morgan Lewis Mill que desde 1747 deveria estar em funcionamento, mas estava bem abandonado, pareceu não funcionar mais.
barbados-morgan-lewisbarbados-morgan-lewis-mill

Saindo dali subimos uma baita montanha, a Cherry Tree Hill e tivemos uma grata surpresa com a vista da ilha.

barbados-cherry-tree barbados-cherry-tree-hill

Ainda nessa rodovia encontramos por acaso a St. Nicholas Abbey, uma destilaria onde é possível visitar a plantação da cana, o processo do rum e a casa de 350 anos. Não fizemos o passeio pois já havíamos visitado a destilaria Mount Gay. Mas vale a passada para conhecer o lugar que está muito bem conservado.

barbados-st-nicholas-abbey barbados-st-nicholas

Site: www.stnicholasabbey.com

Seguimos até Animal Flower Cave, praticamente o ponto mais ao norte da Ilha. O mar é bem revolto nessa região. Almoçamos no único restaurante que há ali, a comida é muito gostosa e a vista, com as ondas quebrando nos cliffs é melhor ainda.

barbados-restaurant   barbados-animal-flower-caverna

Para entrar na caverna cobram U$10, alguns de nós resolvemos ir para entender por que é tão famosa essa caverna. Um guia entra junto, mas na entrada há um aviso que eles não se responsabilizam por você. Ao descer uma super escada, o trajeto dentro da caverna é muito ruim com pedras soltas. O guia mostra as flores dentro de piscinas naturais e alguns animais esculpidos naturalmente com o bater das ondas nas pedras da caverna, daí o nome “Animal Flower Cave”. Você pode ficar o tempo que quiser e até nadar na piscina natural.

barbados-animal-flower

barbados-animal-flower-cave

Quando saímos da caverna o tempo havia mudado. Antes de viajar havia lido que em Barbados costuma dar “alguns aguaceiros”, mas nesse dia a impressão que dava era que íamos ficar no meio de um BAITA aguaceiro. O pessoal das lojinhas correram fechar suas janelas e nós fomos embora tentar fugir do filme Twister hahaha

Localizamos a destilaria Mount Gay e passamos pela frente apenas por curiosidade, pois já sabíamos que não é aberto a visitação.

barbados-mount-gay-fabrica barbados-mount-gay-destilary

Para voltar ao hotel fizemos um roteiro alternativo e fomos margeando a costa conforme a estrada permitia. Passamos pela parte mais rica da Ilha, lá onde a Rihanna tem casa e onde os melhores hotéis estão localizados.

barbados-colony-hotel barbados-colony-beach

barbados-mapa

Essa viagem foi parcialmente patrocinada por Visite Barbados e Global Vision Acess. O post foi escrito de forma totalmente imparcial conforme nossa própria opinião sobre o destino. 

Reserve seu Hotel em Barbados aqui no Banner do site Booking. Você não paga a mais por isso, mas ajuda a manter o Blog no ar, pois recebemos um comissão através da parceria com o Booking. 🙂

E se precisa alugar um carro é só pesquisar aqui na RENTALCARS. Você aluga um carro com uma empresa segura, ajuda o Blog e passeia tranquilo por Barbados.

Não esqueça de comprar seu seguro antes de viajar. A REAL SEGURO VIAGEM tem um buscador que compara os preços em várias corretoras. E o blog também recebe uma comissão pelas vendas sem alterar o seu custo.

Seguro viagem america do sul 468x60

2 Comentários
Você também pode gostar....
Barbados – Caribe – Parte 4
1 de novembro de 2016
Barbados – Caribe- Parte 2
22 de setembro de 2016
Barbados – Caribe – Parte 1
13 de setembro de 2016